Análise das respostas cardiovasculares em ratos submetidos ao modelo do abrasamento elétrico da amígdala

Análise das respostas cardiovasculares em ratos submetidos ao modelo do abrasamento elétrico da amígdala

Título alternativo Analysis of cardiovascular responses in rats submitted to electric amygdala kindling model
Autor Pansani, Aline Priscila Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Scorza, Fulvio Alexandre Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objetivo: As alterações cardiovasculares podem contribuir para a morte súbita e inesperada em epilepsia (SUDEP). Com o intuito de verificar as possíveis alterações cardiovasculares que ocorrem durante a epileptogênese, avaliamos a frequência cardíaca (FC), pressão arterial média (PAM) e variabilidade da frequência cardíaca (VFC) em ratos submetidos ao modelo do abrasamento elétrico da amígdala. Métodos: Ratos Wistar machos (n=15) foram submetidos ao modelo de epilepsia pelo abrasamento elétrico. A FC e a PAM foram registradas antes, durante e após as crises epilépticas. Os valores de FC foram registrados durante todo o processo do abrasamento. A PAM foi mensurada apenas após o abrasamento completo (n=5) e em ratos controle (n=4). A VFC foi avaliada antes do abrasamento, na 5ª e na 10ª crise do estadio 5. Após os experimentos, os ratos foram mortos, o coração removido e submetido à histologia. ANOVA para mais de três grupos e teste t de Student para dois grupos foram usados para análise. A significância estatística foi estabelecida em 5%. Resultados: A FC de repouso aumentou nos estadios 1 (404±41 bpm), 3 (429±47 bpm) e 5 (437±25 bpm) comparada ao período controle (354±23 bpm). A FC diminuiu no primeiro terço da crise, e a magnitude da bradicardia aumentou progressivamente do estadio 1 (-86±35 bpm) ao estadio 5 (-253±72 bpm) (n=8). A metil-atropina suprimiu a bradicardia. Ao final da crise a FC retornou a valores basais, mas no estadio 5 houve uma taquicardia rebote, cuja magnitude aumentou com o aumento do número de crises. O aumento da FC durante as 10 primeiras crises estadio 5 (72±25 bpm; <10 crises; n=13) foi menor comparada às crises subsequentes (144±102 bpm; ≥10 crises, n=11; p<0,05). Ratos com ≥10 crises tiveram uma FC de repouso menor (358±33 bpm) do que os ratos com <10 crises (408±48 bpm). A PAM de repouso foi maior nos ratos abrasados (127±7 mmHg) do que nos seus controles pareados (105±4 mmHg). Durante as crises, a PAM aumentou 60±10 mmHg durante seu terço inicial, retornando progressivamente aos valores basais. A fentolamina não aboliu a hipertensão ictal. Não houve diferença entre os grupos <10 crises e ≥10 crises na variabilidade da frequência cardíaca, nem na avaliação histológica do miocárdio. Não houve alteração no tecido cardíaco dos ratos com epilepsia, independente do número de crises. Conclusão: As crises epilépticas foram acompanhadas de mudanças significativas no controle autonômico. A progressão do abrasamento aumentou progressivamente a atividade parassimpática durante as crises. A repetição de crises tônico-clônicas generalizadas, provocou uma taquicardia rebote e hipertensão arterial, mostrando que as crises também modificam a regulação simpática cardiovascular.
Assunto Abrasamento elétrico da amígdala
Coração
Crise
Epilepsy
Variabilidade da freqüência cardíaca
Epilepsia
Heart
Convulsões/fisiopatologia
Seizures/physiopathology
Death, sudden, cardiac
Morte súbita cardíaca
Frequência cardíaca
Heart rate
Pressão arterial
Arterial pressure
Ratos Wistar
Rats, wistar
Animais
Animals
Estimulação elétrica
Electric stimulation
Heart rate variability
Idioma Português
Data 2011-04-27
Publicado em PANSANI, Aline Priscila. Análise das respostas cardiovasculares em ratos submetidos ao modelo do abrasamento elétrico da amígdala. 2011. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 99 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8915

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Retido-12705a.pdf
Tamanho: 1.629Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir
Nome: Retido-12705b.pdf
Tamanho: 779.4Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)