Análise da variação da concentração de amônia, dos aminoácidos alanina e glutamina e do dipeptídeo alanil-glutamina no meio de cultura de embriões humanos e os efeitos na reprodução assistida

Análise da variação da concentração de amônia, dos aminoácidos alanina e glutamina e do dipeptídeo alanil-glutamina no meio de cultura de embriões humanos e os efeitos na reprodução assistida

Título alternativo Analysis of the variation of the concentrations of ammonium, alanine, glutamine, and alanyl-glutamine in culture medium of human embryos and the effects on assisted reproduction
Autor Stevanato, Juliana Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Bertolla, Ricardo Pimenta Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective: to verify the relations between culture media concentrations of ammonia, alanine, glutamine, and alanyl-glutamine and embryo quality, pregnancy, and type of hormonal stimulation. Methods: a prospective case-control study was carried out including 62 embryos from 20 women submitted to assisted reproduction at the Sao Paulo Federal University. Inclusion criteria were age (up to 37 years old), one to four embryos transferred at day 3 of embryo culture, couples submitted to ICSI, and LH peak achieved through hCG administration. Experimental groups were subdivided according to embryo morphologic quality on days 2 and 3, homogenous (good embryos on days 2 and 3) or heterogeneous evolution, type of hormonal stimulation used (FSH or FSH and LH), and occurrence of pregnancy evaluated by serum ƒÒ-hCG. Culture media aliquots were collected after the embryos were transferred. Analysis of alanine, glutamine, alanyl-glutamine, and ammonia concentrations was performed using HPLC. Numerical variables were compared between groups using unpaired Student¡¦s T-test (heteroscedastic variables were transformed), and frequencies using Pearson¡¦s Chi-square or Fisher¡¦s exact test. Logistic models were constructed using female age, type of hormone used for stimulation, embryo quality, and the measured metabolites, in order to maximize predictability of occurrence of pregnancy. Data are presented as mean; standard deviation. Results: In the embryos transferred to women who achieved pregnancy, when compared to those who did not achieve pregnancy, lower levels of normalized glutamine (1.4; 0.7 and 1.9; 0.7, respectively, p=0.004) and ammonia (0.2; 0.01 and 0.3; 0.1, respectively, p=0.008) were observed. Higher levels or normalized alanyl-glutamine were observed in higher quality embryos on days 2 and 3, and on those who presented homogeneous evolution. Embryos from patients who received FSH with LH, when compared to those from patients who received only FSH, presented higher absolute values of alanyl-glutamine (334.9; 95.2 and 282.9; 62.4, respectively, p=0.017). In logistic regression, the model which best predicted pregnancy included all the normalized values of alanine, glutamine, age, type of hormone, and evolution (77.4% correct, p=0.00005). Conclusion: Our results allow us to conclude that, in our conditions: (i) embryos with better quality on days 2 and 3 and with a homogenous evolution are associated with higher contents of alanyl-glutamine in their culture media, (ii) lower levels of ammonia and glutamine in the culture media are associated to higher pregnancy rates, and (iii) FSH with LH during hormonal stimulation is associated to higher levels of alanyl-glutamine in the culture media.

Objetivo: verificar a relacao entre as concentracoes no meio de cultura dos aminoacidos glutamina, alanina, do dipeptideo alanil-glutamina e da amonia com a qualidade embrionaria, a ocorrencia de gravidez e a relacao com o estimulo hormonal administrado. Metodo: foi realizado um estudo prospectivo caso controle com o meio de cultura de 62 embrioes produzidos por 20 mulheres que foram submetidas ao programa de Reproducao Assistida da UNIFESP. Como criterios de inclusao foram considerados idade (igual ou inferior a 37 anos), de um a quatro embrioes transferidos no 3o dia de cultivo, desde que tenha realizado o protocolo da ICSI e que tenham recebido hCG recombinante. Os grupos experimentais foram subdivididos de acordo com a qualidade morfologica dos embrioes no 2o e 3o dia de cultivo, evolucao homogenea (embrioes classificados como bons no 2o e 3o dia de cultivo) ou heterogenea, hormonio administrado durante o estimulo (FSH ou FSH e LH), e ocorrencia ou nao de gravidez, avaliada de acordo com o ƒÀ-hCG serico. As aliquotas dos meios de cultura foram coletadas apos a transferencia dos embrioes e analisadas por cromatografia liquida de alto desempenho (HPLC) para quantificar os aminoacidos glutamina e alanina, o dipeptideo alanil-glutamina e amonia presentes em cada amostra. As variaveis numericas foram comparadas entre os grupos utilizando o teste T de Student para amostras nao-pareadas (variaveis heterocedasticas foram transformadas), e frequencias utilizando Qui-quadrado de Pearson ou um teste exato de Fisher. Um modelo logistico foi construido utilizando idade das pacientes, hormonios utilizados para a estimulacao, qualidade embrionaria, e os metabolitos mensurados, uma vez que maximizasse a preditibilidade da ocorrencia de gravidez. Os dados estao apresentados como media; desvio padrao. Resultados: no grupo de embrioes que foram transferidos para mulheres que atingiram a gravidez, quando comparado com aquelas que nao atingiram, foram observados niveis menores de glutamina normalizada (1.4; 0,7 e 1.9; 0.7, respectivamente, p=0,004) e amonia (0.2; 0.01 e 0.3; 0.1, respectivamente, p=0,008). Niveis maiores de alanil-glutamina normalizada foram observados nos embrioes com melhor qualidade morfologica no 2o e 3o dia e naqueles com evolucao homogenea. Embrioes de pacientes que receberam FSH e LH, quando comparados com aquelas pacientes que receberam somente FSH, apresentaram maiores concentracoes de alanil-glutamina absoluta (334.9; 95.2 e 282.9; 62.4, respectivamente, p=0.017). Na regressao logistica, o melhor modelo preditivo para gravidez incluiu todos os valores normalizados de alanina, glutamina, idade, tipo de hormonio na estimulacao, e evolucao embrionaria (77.4%, p=0.00005). Conclusao: nas condicoes deste estudo, nossos resultados permitem concluir que, (i) embrioes que possuem um desenvolvimento homogeneo e com boa qualidade no segundo e terceiro dia de cultivo embrionario apresentam maior quantidade de alanil-glutamina no meio de cultura, (ii) niveis menores de amonia absoluta e glutamina normalizada no meio de cultura durante o cultivo embrionario estao relacionados com maior ocorrencia de gestacao e (iii) pacientes que receberam como estimulo hormonal FSH e LH apresentam niveis maiores de alanil-glutamina absoluta no meio de cultura.
Palavra-chave Ammonia
Amônia
Embrião
Embryo
Fertilization in vitro
Fertilização in vitro
High pressure liquid chromatography
Amino acids
Aminoácidos
Cromatografia líquida de alta pressão
Estruturas embrionárias
Embryonic Structures
Idioma Português
Data de publicação 2009-03-25
Publicado em STEVANATO, Juliana. Análise da variação da concentração de amônia, dos aminoácidos alanina e glutamina e do dipeptídeo alanil-glutamina no meio de cultura de embriões humanos e os efeitos na reprodução assistida. 2009. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 95 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8911

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-00228.pdf
Tamanho: 734.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta