Gangliosideos e a resposta de hipersensibilidade retardada em camundongos

Gangliosideos e a resposta de hipersensibilidade retardada em camundongos

Autor Montero, Edna Frasson de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Castro, Lc Autor UNIFESP Google Scholar
Von Kossel, K Autor UNIFESP Google Scholar
Manna, Mcb Autor UNIFESP Google Scholar
Koike, Mk Autor UNIFESP Google Scholar
Fagundes, Djalma José Autor UNIFESP Google Scholar
Barbiéri, Clara Lúcia Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Em trabalhos anteriores mostrou-se que os gangliosídeos (GSLs) têm um efeito inibitório sobre a proliferação linfocitária e a síntese de IL-2, assim como sobre a reação mista de linfócitos. Neste estudo objetivou-se avaliar o efeito dos GSLs sobre a resposta de hipersensibilidade retardada. Foram utilizados 12 camundongos BALB/c, machos, pesando em média 30 gramas, provenientes do biotério setorial da Disciplina de Parasitologia e mantidos por 5 dias para adaptação no biotério setorial da Disciplina de Técnica Operatória e Cirurgia Experimental da UNIFESP-EPM, recebendo água e ração própria para a espécie. Os animais foram distribuídos em três grupos, de acordo com as doses de GSLs, da seguinte forma: grupo 3mg. kg-1, grupo 9mg. kg-1 e grupo simulado (veículo). Os animais foram tratados, por via intramuscular, nos dias 0 e 4. O parâmetro avaliado foi o edema da pata traseira esquerda no local da inoculação do antígeno. Os animais foram anestesiados com Cetamina (60mg.kg-1) e Xilazina (10mg.kg-1), por via intramuscular, sendo em seguida submetidos à dissecção da veia jugular direita, por onde foram inoculadas 10(6) hemácias de Carneiro no dia 0, para sensibilização. No dia 4 subsequente, os animais foram novamente anestesiados e receberam, por via subcutânea, 10(8) hemácias de Carneiro, num volume de 0,02ml. Foram realizadas medidas do edema da pata traseira com paquímetro 24, 48, 72 e 96 horas após o desafio. Os dados mostraram que após 48h houve um aumento do edema em animais dos grupos simulado e 3mg (médias=2,3 and 2,1mm, respectivamente), e os camundongos do grupo 9mg não apresentaram aumento importante (média=0,1mm). Entretanto, após 72h, o grupo 9mg apresentou aumento de 1,7mm enquanto, os outros grupos não apresentaram mudança significativa no edema da pata (médias=0,2 e 0,8mm), grupos simulado e 3mg, respectivamente) comparados aos dados do dia antecedente. Após 96h, todos os grupos apresentaram desaparecimento do edema. Com base nos dados obtidos pode-se concluir que a resposta de hipersensibilidade retardada alterou-se na vigência de alta dose de GSLs.
Palavra-chave Gangliosídeos
Resposta de Hipersensibilidade Retardada
Ratos
Idioma Português
Data de publicação 2000-01-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 15, p. 10-12, 2000.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 10-12
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502000000500003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502000000500003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/891

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502000000500003.pdf
Tamanho: 198.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta