Análise do perfil epidemiológico, clínico e microbiológico das infecções de corrente sanguínea causadas por Candida spp. em pacientes oncológicos

Análise do perfil epidemiológico, clínico e microbiológico das infecções de corrente sanguínea causadas por Candida spp. em pacientes oncológicos

Título alternativo Analysis of the epidemiological, clinical and microbiological aspects of Candida spp. bloodstream infections in cancer patients
Autor Rodrigues, Beatriz Quental Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Colombo, Arnaldo Lopes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Hematogenic infections by Candida species are important complications in oncology patients given their high mortality and morbidity. In different studies performed in general hospitals, cancer is the most prevalent disease for candidemia patients. Objectives: to assess the incidence, prognostic factors and epidemiological aspects of bloodstream infection by Candida spp in patients with solid tumors, comparing the epidemiological pattern of candidemia in surgical and non-surgical patients. Methods: retrospective observational study with systematic documentation of episodes of bloodstream infection by Candida spp. in patients with solid tumors admitted from March 2006 to December 2008 in two Brazilian cancer hospitals. Results: One hundred cases of candidemia in patients with solid tumors were analyzed. The incidence rates were 2.81 to 3.87 per 1000 hospital admissions. Surgery was performed in 53% of the patients. Candidemia was more prevalent in patients with gastrointestinal tract cancer (19%), gynecological (18%), head and neck (14%) and mama cancer (10%). The most prevalent malignancies in surgical patients were colon, rectum and anus (22.6%) and gynecological (30.2%), while for non-surgical patients the most prevalent were breast (17%) and head and neck cancer (19.1%). The clinical presentation of candidemia was as severe sepsis and septic shock in 44.7% of cases. Candidemia occurred in patients exposed to the risk factors classically described, specially the use of central venous catheter, broad spectrum antimicrobials and H2 blockers. Using urinary catheter and parenteral nutrition were more frequent in surgical patients, whereas in non-surgical patients the presence of neutropenia and mucositis, the use of corticosteroids and chemotherapy were more frequent. Candida albicans, C. parapsilosis and C. tropicalis. were the most prevalent species. Global mortality in 30 days was 45%. Factors related to worse prognosis were the use of corticosteroids and hospitalization in ICU. Although there was no significant difference in mortality among non-surgical and surgical patients, in the first group classification of severe sepsis or septic shock, central venous catheter use and maintaining the catheter were related to worst prognosis. Conclusions: Candidemia in adult patients with solid malignancies occurred more frequently in tumors of the gastrointestinal and gynecological tract, in patients with severe clinical illness and in patients exposed to the classical risk factors for candidemia. There was a predominance of Candida albicans, Candida parapsilosis and Candida tropicalis. The use of corticosteroids and hospitalization in ICU were related to worse prognosis.

Infecções hematogênicas por espécies de Candida são complicações importantes em pacientes internados, dada a sua elevada mortalidade e morbidade. Em diferentes casuísticas realizadas em hospitais gerais, câncer é a doença de base isoladamente mais prevalente. Objetivos: Avaliar incidência, aspectos epidemiológicos e prognósticos de candidemia em pacientes com tumores sólidos, comparando o padrão epidemiológico em pacientes cirúrgicos e não cirúrgicos. Métodos: Estudo observacional retrospectivo com documentação sistemática dos episódios de infecção de corrente sanguínea por Candida spp. em pacientes com tumores sólidos assistidos no período de março de 2006 a dezembro de 2008 em dois hospitais oncológicos doBrasil.Resultados: Foram analisados 100 casos de candidemia em pacientes com tumores sólidos. As taxas de incidência encontradas foram de 1,40 a 2,44 casos por 1000 internações. Cirurgia foi procedimento realizado em 53% dos pacientes. As neoplasias mais prevalentes foram trato gastrointestinal (19%), ginecológica (18%), cabeça e pescoço (14%) e mama (10%). As neoplasias mais prevalentes em pacientes cirúrgicos foram cólon, reto e canal anal (22,6%) e ginecológico (30,2%), enquanto que para os pacientes não cirúrgicos foram mama (17%) e cabeça e pescoço (19,1%). A apresentação clínica de candidemia foi como sepse grave e choque séptico em 44,7% dos casos. Candidemia ocorreu em pacientes expostos aos fatores de risco classicamente descritos para candidemia, em particular o uso de cateter venoso central, antimicrobianos e bloqueadores H2. O uso de sonda vesical de demora e nutrição parenteral foram mais freqüentes no grupo de pacientes cirúrgicos, enquanto que no grupo de pacientes não cirúrgicos foram mais freqüentes a presença de neutropenia e mucosite, uso de corticosteróides e tratamento com quimioterapia na época da identificação da levedura na hemocultura. Candida albicans C. parapsilosis e C. tropicalis foram as espécies mais prevalentes. Apesar da baixa freqüência de ocorrência de Candida glabrata na nossa casuística em relação ao hemisfério norte, somando-se Candida glabrata e Candida krusei foi obtido um índice de 11,8%, que é superior ao encontrado em casuísticas de hospitais gerais terciários de São Paulo. A mortalidade geral em 30 dias encontrada foi de 45%. Em regressão logística, os fatores relacionados ao pior prognóstico foram uso de corticosteróides e internação em UTI. Apesar de não haver diferença significativa de mortalidade entre pacientes não cirúrgicos e cirúrgicos, no primeiro grupo a classificação de sepse grave ou choque séptico, o uso de cateter venoso de curta permanência e a manutenção do cateter foram relacionados a pior prognóstico. Conclusões: A taxa de incidência de candidemia foi de 2,81 a 3,87 casos por 1000 internações, havendo grande número de pacientes submetidos a cirurgia. Candidemia em pacientes adultos com neoplasias sólidas ocorreu mais freqüentemente em tumores de trato gastrointestinal e ginecológico, em pacientes com quadro clínico grave e em pacientes expostos aos fatores de risco classicamente descritos para candidemia. Houve predominância de Candida albicans, Candida parapsilosis e Candida tropicalis. Foram relacionados a pior prognóstico o uso de corticosteróides e internação em UTI.
Palavra-chave Câncer
Epidemiologia
Infecções Hematogênicas
Candida spp
Infecção/sangue
Infecção/epidemiologia
Neoplasias
Idioma Português
Data de publicação 2011-05-25
Publicado em RODRIGUES, Beatriz Quental. Análise do perfil epidemiológico, clí­nico e microbiológico das infecções de corrente sanguí­nea causadas por Candida spp. em pacientes oncológicos. 2011. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 114 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8894

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-12809.pdf
Tamanho: 897.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta