Ambulatório de dificuldades escolares e o papel na formação do residente de 1o ano em Pediatria - Unifesp

Ambulatório de dificuldades escolares e o papel na formação do residente de 1o ano em Pediatria - Unifesp

Título alternativo Outpatient Clinic for Learning Disabilities and its role in training first-year Pediatric residents at UNIFESP
Autor Lahterman, Betina Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Puccini, Rosana Fiorini Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Introduction: Learning disabilities are caused by a group of very complex reasons and factors. The Outpatient Clinic for Learning Disabilities at UNIFESP aims at providing healthcare services for this increasing demand. It also aims at providing the first-year Pediatric resident the experience of working with a Multidisciplinary Professional Staff when seeing children with learning disabilities in Primary Health Care Services. Objectives: To assess how providing healthcare to these children at the Outpatient Clinic has contributed to the Education of first-year Pediatric residents and assess their views on the role of Pediatricians in the Multidisciplinary Professional Staff. Methods: Transversal Descriptive Study, carried out from February, 2008 to January, 2010 at the Outpatient Clinic for Learning Disabilities in Embu- SP. Population: Group of 40 first-year Pediatric residents (2008 and 2009) at UNIFESP. Material for quantitative and qualitative data collection: 1) Questionnaires with both structured and open-ended questions to identify expectations about the Residency Program; 2) Tests to assess the residents’ knowledge regarding Learning Disabilities issues, before and after the Residency Program; 3) Recorded interviews to analyze the residents’ views on the role of the Pediatrician when providing healthcare to children with Learning Disabilities. Out of a total of 40 participants, 18 residents (2008) participated in all steps of the study, and 22 (2009) participated only in the assessment of knowledge. The Content Analysis technique was used to analyze open-ended questions and recorded interviews. Results and Discussion: At the beginning of the Residency Program, residents acknowledged the importance of this demand for the Pediatrician and were concerned about understanding the genesis of Learning Disabilities and how to handle the problem. They also expected the Residency Program to provide them with tools to improve their services, and understood that a Multidisciplinary Professional Staff was needed when dealing with Learning Disabilities. Most of the residents (77,8%) evaluated the Residency Program as Excellent and Good and stressed its importance in the Pediatricians’ training. The statements obtained by means of recorded interviews revealed the acknowledgement that the Pediatrician must be part of a Multidisciplinary Professional Staff. However, in some of these statements there is still the view that the Pediatrician should be in charge of preliminary screening testing and referring to other specialties and that he is mainly responsible for the organic disease. Concerning knowledge assessment, residents did not improve their performance when compared to the beginning of the Residency Program. Conceptual questions about ailments that are common to occur with Learning Disabilities and that are less frequent in healthcare practice showed error margins above 30%. The same error margins were found for questions dealing with tools more used by other professionals Conclusions: Results show that the Outpatient Clinic for Learning Disabilities has a positive effect on the resident’s training regarding acknowledgment of the importance of this demand for the Pediatrician and the need for a Multidisciplinary Professional Staff. However, residents acquire little theoretical knowledge about the theme.

Introdução: a dificuldade escolar é determinada por um conjunto de causas e fatores bastante complexos. O ambulatório de dificuldades escolares da Unifesp tem como finalidade atender a essa demanda crescente e proporcionar ao residente de 1o ano de pediatria a experiência de atendimento, em equipe multiprofissional, às crianças com essa queixa, na atenção básica em saúde. Objetivos: avaliar o papel que o ambulatório tem desempenhado na formação do residente de 1 o ano em pediatria em relação à assistência a essas crianças e à concepção dos mesmos a respeito do papel do pediatra na equipe multiprofissional. Métodos: estudo transversal descritivo, realizado no período de fevereiro de 2008 a janeiro de 2010 no ambulatório de dificuldades escolares situado em Embu – SP. População: universo de 40 residentes do 1º ano de Pediatria (2008 e 2009) da Unifesp. A coleta de dados quantitativos e qualitativos utilizou: 1) questões estruturadas e perguntas abertas para identificação das expectativas em relação ao estágio; 2) testes para avaliação do conhecimento dos residentes sobre temas relacionados às dificuldades escolares, antes e após o estágio; 3) entrevista gravada para obtenção de dados referentes à concepção do residente sobre o papel do pediatra na atenção às crianças com dificuldades escolares. Dos 40 residentes participantes do estudo, 18 residentes (2008) participaram de todas as etapas e 22 (2009) somente da avaliação de conhecimento. Para análise das respostas às questões abertas e entrevistas gravadas utilizou-se a técnica da análise de conteúdo. Resultados e discussão: Os discursos dos residentes, no início do estágio, revelaram reconhecimento da importância dessa demanda para o pediatra, preocupação no entendimento da gênese das dificuldades escolares e no seu manejo e expectativa de que o estágio oferecesse condições de aprimoramento para o atendimento; manifestaram, também, compreensão em relação à necessidade da equipe multiprofissional na abordagem das dificuldades escolares. A maioria dos residentes (77,8%) avaliou o estágio como ótimo e bom e reforçou a importância do mesmo para a formação do pediatra. Os discursos obtidos por meio das entrevistas gravadas revelaram reconhecimento de que o pediatra deve compor a equipe multiprofissional, permanecendo, porém, em parte desses discursos, concepção de que seu papel é de triador para outras especialidades e de responsável pela doença orgânica. Em relação às avaliações de conhecimento, não houve melhora do desempenho em relação ao início do estágio. Questões conceituais sobre temas relacionados a afecções que cursam ao lado de dificuldades escolares, porém menos freqüentes na prática do atendimento, e aquelas que tratam da utilização de instrumentos mais empregados por outros profissionais apresentaram porcentagens de erros superiores a 30%. Conclusões: os resultados indicam que o Ambulatório de Dificuldades Escolares atua positivamente na formação do residente no que se refere ao reconhecimento da importância dessa demanda para o pediatra e da necessidade de uma atuação multiprofissional, porém há deficiências na aquisição de conhecimento sobre o tema.
Palavra-chave Educação em saúde
Aprendizagem
Learning
Educação médica
Education, medical
Learning disorders
Medical
Saúde escolar
Health education
Transtornos de aprendizagem
Internship and residency
Residência médica
Idioma Português
Data de publicação 2010-09-29
Publicado em LAHTERMAN, Betina. Ambulatório de dificuldades escolares e o papel na formação do residente de 1o ano em Pediatria - Unifesp. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 123 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8893

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-417.pdf
Tamanho: 784.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta