Aleitamento materno em creches públicas e filantrópicas da cidade de São Paulo

Aleitamento materno em creches públicas e filantrópicas da cidade de São Paulo

Autor Zapana, Pazzis Mestas Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Taddei, Jose Augusto de Aguiar Carrazedo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Pediatria e ciências aplicadas à pediatria - São Paulo
Resumo Introdução: O leite materno constitui-se no melhor alimento para o lactente, sendo alimento que possue nutrientes essenciais para o crescimento e desenvolvimento ideal da criança. Diminue os riscos de doenças infecciosas, respiratórias e gastrointestinais, como também de obesidade entre outros benefícios de ordem emocional e psicológica. Muitos são os fatores de risco que levam ao desmame precoce, alguns destes fatores estão relacionados à mãe, à criança, ao ambiente e fatores circunstanciais. A amamentação depende, portanto, de condições ambientais, as quais podem ser favorecidas pelo trabalho de orientação de educadoras de creches. Objetivo: Identificar e analisar os principais determinantes que influenciam na duração do aleitamento materno exclusivo e aleitamento materno de crianças atendidas em berçários de creches públicas e filantrópicas de São Paulo. Métodos: Estudo transversal, com 270 crianças de 4 a 29 meses de idade, frequentadoras de 8 creches do Município de São Paulo. Foram realizadas entrevistas com as mães utilizando um questionário estruturado e pré-codificado desenvolvido e previamente testado para coletar os dados individuais da criança, visando conhecer sua condição de saúde e nutrição. Foram abordados indicadores maternos, demográficos, clínicos, epidemiológicos, sócio-econômicos e ambientais. O aleitamento materno foi avaliado a partir de perguntas coletadas no questionário. Os dados foram analisados utilizando o método de Mann Whitney/Wilcoxon (Kruskal – Wallis) e modelos de sobrevida (Kaplan Meier e regressão multipla de Cox). Resultados: A duração média de aleitamento materno exclusivo foi de 79,1 ± 55,6 dias e de aleitamento materno de 185,3 ± 174,2 dias. Na análise multivariada para o aleitamento materno exclusivo foram encontrados os seguintes fatores de risco associados ao desmame precoce: o uso de chupeta, internação prévia e mãe que trabalha fora de casa. Para o aleitamento materno foram encontrados os seguintes fatores de risco: uso de chupeta e mãe que trabalha fora de casa. Conclusão: Os resultados obtidos demonstram que é preciso continuar com o incentivo e apoio ao aleitamento materno principalmente o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade. As creches podem e devem aliar-se a essa proposta, já que podem colaborar de maneira direta com alguns dos fatores determinantes do aleitamento materno, uma vez que são lugares apropriados para difundir mensagens de educação nutricional e orientações para mães e cuidadores de crianças menores de três anos.
Palavra-chave Lactente
Creches
Desmame
Fatores de risco
Aleitamento materno
Infant
Child day care centers
Weaning
Risk factors
Breast feeding
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Número do financiamento FAPESP: 2005/02597-0
Data de publicação 2010-09-29
Publicado em ZAPANA, Pazzis Mestas. Aleitamento materno em creches públicas e filantrópicas da cidade de São Paulo. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 71 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8879

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-210.pdf
Tamanho: 596.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta