Água de torneira na limpeza de feridas de pele em ratos: influência na colonização microbiana

Água de torneira na limpeza de feridas de pele em ratos: influência na colonização microbiana

Título alternativo Tap water in skin wounds cleansing in rats: influence on microbial colonization
Autor Resende, Margarida Maria de Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Hochman, Bernardo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Introduction: the question is if the use of tap water to cleanse skin wounds may increase microbial colonization. Objective: To investigate the influence of the use of tap water in the microbial colonization in cleansing skin wounds in rats. Methods: A sample of rats with skin wound in the back, 2.4cm in diameter. The wounds were cleansed daily with a sterile solution of sodium chloride 0.9% in 20 rats in the control group, Saline group, or with tap water in 20 rats in the study group, Water group. Sequential samples were taken for microbiological analysis. The Fischer and Mann-Whitney tests were used. Results: micro-organisms had grown in 49% of the samples in Saline group and in 47% of samples of the wate group (p = 0.39). The growth was respectively for Saline group and Water group: on thioglycolate 75% and 83% (p = 0.43); on hypertonic mannitol agar in 47% and 53% (p = 0.83), with 2.335 and 1.990 colony forming units (CFU) (p = 0.99), on blood agar in 82% and 90% (p = 0.70) with 23.550 and 35.715 CFU (p = 0.23); Teague agar in 10% and 7 % (p = 0.17) with 432 and 203 CFU (p = 0.45) on Sabouraud agar 28% and 25% (p = 0.83). In both groups there was no significant difference in growth of Bacillus subtilis, Staphylococcus sp, Aureobasidium sp, Penicillium sp and Cladosporium sp. Conclusion: The use of tap water to cleanse skin wounds in rats does not alter the microbial colonization in relation to the use of sterile solution of sodium chloride 0.9%.

Introdução: há questionamento na prática clínica e na literatura se o uso da água de torneira na limpeza de feridas de pele poderia aumentar a colonização microbiana. Objetivo: investigar a influência do uso da água de torneira na colonização microbiana em limpeza de feridas de pele em ratos. Métodos: amostra de 40 ratos machos com ferida de pele no dorso, de 2,4cm de diâmetro. As feridas foram limpas diariamente com solução estéril de cloreto de sódio a 0,9% em 20 ratos no grupo controle, G.Salina, e com água de torneira em 20 ratos no grupo estudo, G.Água. Foram colhidas amostras sequenciais para análise microbiológica. Foram utilizados os testes de Fischer e Mann-Whitney. Resultados: Cresceram microrganismos em 49% das amostras no G.Salina e em 47% das amostras no G.Água (p=0,39). O crescimento foi respectivamente, para os G.Salina e G.Água: no tioglicolato 75% e 83% (p=0,43); no ágar hipertônico manitol 47% e 53% (p=0,83), com 2.335 e 1990 unidades formadoras de colônias (UFC) (p=0,99); no ágar sangue 82% e 90% (p=0,70) com 23.550 e 35.715 UFC (p=0,23); no ágar Teague 10% e 7% (p=0,17) com 432 e 203 UFC (p=0,45); no ágar Sabouraud 28% e 25% (p=0,83). Em ambos os grupos houve crescimento sem diferença significante de Bacillus subtilis, Staphylococcus sp, Aureobasidium sp, Penicillium sp e Cladosporium sp. Conclusão: o uso de água de torneira na limpeza de feridas de pele, em ratos, não altera a colonização microbiana, em relação ao uso de solução estéril de cloreto de sódio a 0,9%.
Palavra-chave Análise microbiológica
Infecção da ferida operatória
Ratos Wistar
Microbiologia da água
Water Microbiology
Surgical wound infection
Rats, Wistar
Microbiological Analysis
Idioma Português
Data de publicação 2010-08-25
Publicado em RESENDE, Margarida Maria de Carvalho. Água de torneira na limpeza de feridas de pele em ratos: influência na colonização microbiana. 2010. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 123 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8877

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-395a.pdf
Tamanho: 464.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-395b.pdf
Tamanho: 701.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-395c.pdf
Tamanho: 509.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-395d.pdf
Tamanho: 1.068MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-395e.pdf
Tamanho: 1.803MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-395f.pdf
Tamanho: 1.075MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta