Adaptação de teste de leitura The Reading Decision Test para o português do Brasil em crianças do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental

Adaptação de teste de leitura The Reading Decision Test para o português do Brasil em crianças do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental

Título alternativo Adaptation of the Reading Decision Test to Brazilian Portuguese in children from the 1st to 5th year
Autor Pinheiro, Elayne Cristina Morais Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Bueno, Orlando Francisco Amodeo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia - São Paulo
Resumo Screening tests in reading are essential for teachers and professionals working on the field of education, as these instruments provide a fast and economic measure of reading disabilities. So, this study aimed at adapting a screening test for reading, The Reading Decision Test (RDT), to Brazilian Portuguese. This test is made up of three subtests (letter, words and sentences) with increasing difficulty levels. Each subtest had two equivalent forms (F1 and F2). This research was carried out in two stages: (I) translation of the instructions and adaptation of the subtests to Brazilian Portuguese; and (II) assessment of the adaptation of the Brazilian version of the RDT. Stage I has two phases: 1) translation of the instructions of the RDT and adaptation of the word and sentence subtests; 2) analyses of the stimuli of the subtests by specialist judges. Stage II was made up of three studies, with schoolchildren from the 1st to 5th year: Study 1) RDT tested on 40 children with adequate school performance, to assess the adaptation of the items and the necessity of changes; Study 2) test application in 80 children, half with and half without learning problems, with the same aim as study 1, as well as to compare the performance of these children on the RDT in relation to other tests already adapted to the Brazilian population; Study 3) administration of the RDT in 230 randomly selected children (n=46 from each year), in order to assess the initial psychometric properties of the subtests. From studies 1 and 2, it was possible to substitute the items, by means of difficulty index analyses (DI) and item-total correlation (I-T). In study 2, a significant difference between the groups with and without learning problems was observed on all three subtests (p<0.05). The letter and words subtests showed moderate correlation (p<0,05) with the other tests already adapted to the Brazilian population, but the sentences subtest showed a weak correlation (p<0.05). In study 3, the analysis of the items in each subtest showed a significant effect for schoolyear. There was a significant statistical difference (p<0.01) on the recognition of both types of items in the words (real words and pseudowords) and sentences subtest (true and absurd sentences) in F1 and F2. The reading speed analyses showed a significant difference (p<0.05) in the number of right answers, in each school year, in both forms of all three subtests. The intra-class correlation (ICC) showed a moderate correlation between F1 and F2 on the letter (ICC=0.68) subtest, and a strong correlation on the words (ICC=0.90) and sentences (ICC=0.90) subtests (p<0.05). In conclusion, all three subtests of the Brazilian version of the Reading Decision Test show adequate initial psychometric properties, and this may be considered as the final version of the test.

Testes de triagem de leitura são instrumentos essenciais para professores e profissionais que trabalham no âmbito educacional, visto que proporcionam, de forma rápida e econômica, um levantamento do desempenho dessa habilidade. Contudo, há uma carência desse tipo de instrumento que seja adaptado para a população brasileira. Assim, foi realizado este trabalho acerca do processo de adaptação, para o português do Brasil, de um teste de triagem, The Reading Decision Test (RDT). Este é formado por três subtestes (letras, palavras e sentenças) com nível crescente de dificuldade, tendo cada um deles duas formas equivalentes (F1 e F2). O trabalho foi realizado em duas etapas: (I) tradução das instruções e adaptação dos subtestes para o português brasileiro; e (II) avaliação da adequação da versão brasileira do RDT. A etapa I teve 2 fases: 1) tradução das instruções do RDT e adaptação dos subtestes de palavras e sentenças; 2) análise dos estímulos dos subtestes por juízes especialistas. Na etapa II, foram realizados três estudos, com escolares do 1º ao 5º ano: Estudo 1) administração do RDT em 40 crianças com adequado desempenho escolar, para verificar a adequação dos itens dos subtestes e alterá-los quando necessário; Estudo 2) aplicação em 80 crianças, metade sem e metade com problemas de aprendizagem, tendo os mesmos objetivos do estudo 1, além de comparar o desempenho dessas crianças no RDT com testes já adaptados para população brasileira; Estudo 3) administração do RDT em 230 crianças (n=46), por ano escolar) selecionadas aleatoriamente, com o objetivos de avaliar as propriedades psicométricas inicias dos subtestes. A partir dos estudos 1 e 2, foi possível realizar a substituição de itens, por meio da análise do índice de dificuldade (ID) e correlação item-total (I-T). No estudo 2, observou-se, diferença significativa entre o desempenho dos grupos sem e com problemas de aprendizagem nos três subteste do RDT (p<0,05). Os subtestes de letras e de palavras mostraram correlação moderada (p<0,05) com testes já adaptados, entretanto, o de sentenças apresentou relação fraca (p<0,05). No estudo 3, a análise dos itens de cada forma dos três subtestes mostrou efeito significativo do ano escolar. Houve diferença estatística (p<0,01) no reconhecimento dos dois tipos de itens que formam os subtestes de palavras (palavras e pseudopalavras) e sentenças (sentenças verdadeiras e absurdas) em todos os anos escolares, nas duas formas dos subtestes. A análise da velocidade de leitura mostrou diferença significante (p<0,05) no número de acertos, nos anos escolares, em ambas as formas dos três subtestes. A análise de correlação intra-classe (ICC) indicou correlação moderada entre as duas formas do subteste de letras (ICC=0,68), mas forte correlação entre as formas dos subtestes de palavras (ICC=0,90) e sentenças (ICC=0,90) (p<0,05). Assim, conclui-se que os subtestes da versão brasileira do RDT apresentam propriedades psicométricas iniciais adequadas, podendo ser essa a versão final do teste.
Palavra-chave Leitura
Reading
Screening test
Teste de triagem
Adaptation
Adaptação
Dislexia
Dyslexia
Tradução
Translating
Criança
Child
Idioma Português
Financiador Associação Fundo de Incentivo à Pesquisa (AFIP)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Número do financiamento FAPESP: 2008/07586-2
Data de publicação 2011-03-30
Publicado em PINHEIRO, Elayne Cristina Morais. Adaptação de teste de leitura The Reading Decision Test para o português do Brasil em crianças do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. 2011. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 118 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8874

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-12769a.pdf
Tamanho: 1.148MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-12769b.pdf
Tamanho: 1.835MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta