Acinetobacter spp resistente a antimicrobianos carbapenêmicos isolados de Infecções Hospitalares de Corrente Sanguínea: Estudo do Projeto SCOPE Brasil

Acinetobacter spp resistente a antimicrobianos carbapenêmicos isolados de Infecções Hospitalares de Corrente Sanguínea: Estudo do Projeto SCOPE Brasil

Título alternativo Carbapenem resistant Acinetobacter spp isolated from nosocomial bloodstream infections: report from the brazilian SCOPE Project
Autor Luz, Adryella de Paula Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Pignatari, Antonio Carlos Campos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Infectologia - São Paulo
Resumo Main Objective: To evaluate the susceptibility profile to antibiotics carbapenems and ampicillin/sulbactam, and the carbapenemases production among bloodstream isolates of Acinetobacter spp. from hospitalized patients participating in the SCOPE Program, period of june 2007 to July 2009. Specific objectives: (i) to evaluate the susceptibility to imipenem, meropenem and ampicillin/sulbactam by agar dilution; (ii) to characterize the frequency and types of metalo-B-lactamases in the carbapenem resistant isolates; (iii) to determine the frequency of oxacillinases coding genes among the carbapenem resistant isolates. Material and Methods: 206 isolates from the first blood stream nosocomial infection from 16 medical centers from the 5 regions of the country were susceptibility tested by agar dilution for imipenem, meropenem and ampicillin/sulbactam. The carbapenem resistant isolates were submitted to Real time multiplex PCR for detection of MBL genes (blaIMP, blaVIM, blaSIM, blaSPM, blaGIM) and oxacillinases coding genes (blaOXA23-like, blaOXA24-like, blaOXA51-like, blaOXA58-like). The isolates carring blaIMP were typed by PFGE . Results and Conclusion: 63% of the isolates were resistant to carbapenems (imipenem CIM50 64 μg/mL e CIM90 256 μg/mL); meropenem (CIM50 32 μg/mL e CIM90 256 μg/mL) and 45% to ampicillin/sulbactam (CIM50 8 μg/mL e CIM90 64 μg/mL). 24 (18%) carbapenem resistant isolates showed blaIMP. 94 (74%) showed blaOXA23 and 26 (20%) showed only blaOXA51. The highest resistant rate to carbapenem was observed in the Northeast region and the lowest rate in the South region. Clonal hospital and inter-hospital dissemination was observed for IMP carring isolates but not among the different regions.

Objetivo geral: Avaliar o perfil de sensibilidade aos antimicrobianos carbapenêmicos e ampicilina/sulbactam, e produção de carbapenemases entre isolados clínicos de Acinetobacter spp. provenientes de infecção de corrente sanguinea de pacientes hospitalizados nos centros médicos do Programa de Vigilância SCOPE Brasil, entre junho de 2007 e julho de 2009; Objetivos específicos: (i) avaliar perfil de sensibilidade aos antimicrobianos imipenem, meropenem e ampicilina/sulbactam pelo método de diluição em ágar; (ii) caracterizar a freqüência e tipos de metalo-- lactamases presentes nos isolados resistentes aos carbapenêmicos; (iii) Determinar a freqüência dos genes codificadores de oxacilinases entre os isolados resistentes aos carbapenêmicos.Material e Métodos: Foram avaliadas 206 isolados de Acinetobacter spp. isoladas do primeiro episódio de infecção de corrente sanguínea (ICS) de pacientes hospitalizados em 16 centros médicos de diferentes regiões do país, participantes do isolados foram submetidos a diluição em ágar para imipenem, meropenem e ampicilina/sulbactam para obter a CIM desses antimicrobianos. Os isolados resistentes a imipinem e/ou meropenem foram submetidos à PCR multiplex em tempo real para detecção dos genes codificadores de ML(blaIMP, blaVIM, blaSIM, blaSPM, blaGIM) e PCR multiplex para detecção de genes codificadores de oxacilinases(blaOXA23-like, blaOXA24-like, blaOXA51-like, blaOXA58-like).Os isolados carreadores de blaIMP foram submetidos ao PFGE. Resultados e Conclusões: As taxas de resistência foram 63% para imipenem (CIM50 64 μg/mL e CIM90 256 μg/mL) e meropenem (CIM50 32 μg/mL e CIM90 256 μg/mL) e 45% para ampicilina/sulbactam (CIM50 8 μg/mL e CIM90 64 μg/mL). Dos 130 isolados submetidos a pesquisa ML 24 (18%) apresentaram o gene blaIMP e para pesquisa de OXA 94 (74%) apresentaram o gene blaOXA23-like e 24(20%) somente o gene blaOXA51-like. As altas taxas de resistência aos carbapenêmicos variaram em relação a região geográfica brasileira. A detecção do gene blaIMP em apenas 24% dos isolados demonsntra não ser este o principal mecanismo de resistência aos carbapenêmicos nesse estudo. Entretanto foi observada disseminação do gene blaOXA23-like em todas as regiões brasileiras,caracterizando o principal mecanismo de resistência frente aos carbapenêmicos. Foi observada disseminação clonal em um hospital em Fortaleza e entre 3 hospitais em São Paulo nos isolados carreadores do gene blaIMP.
Palavra-chave Biologia molecular
Carbapenêmicos
Acinetobacter spp
Acinetobacter spp
Carbapenems
Molecular biology
Idioma Português
Data de publicação 2010-03-31
Publicado em LUZ, Adryella de Paula Ferreira. Acinetobacter spp resistente a antimicrobianos carbapenêmicos isolados de Infecções Hospitalares de Corrente Sanguínea: Estudo do Projeto SCOPE Brasil. 2010. 98 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 98 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8869

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-189.pdf
Tamanho: 1.023MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta