Ablação por radiofreqüência do ventrículo esquerdo no rato: um novo modelo de insuficiência cardíaca com tamanhos de infarto do miocárdio semelhantes e baixa mortalidade

Ablação por radiofreqüência do ventrículo esquerdo no rato: um novo modelo de insuficiência cardíaca com tamanhos de infarto do miocárdio semelhantes e baixa mortalidade

Título alternativo Left ventricle radio-frequency ablation in the rat: a new model of heart failure due to myocardial infarction homogeneous in size and low in mortality
Autor Antonio, Ednei Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Tucci, Paulo José Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The Myocardial Infarction (MI) in rodents is the most frequently used animal model to reproduce experimentally the Congestive Heart Failure (CHF) in humans. Surgical closure of the anterior descending coronary artery (ADCA) is the method traditionally used to obtain the experimental MI decades. This model is well validated to simulate CHF, as evidenced by the large number of publications that provide relevant information significantly. The coronary artery ligation in rats is inherently associated with infarcts of variable size, and in some cases, absence of myocardial necrosis. Another unfavorable factor is the high rate of mortality after coronary occlusion (CO). The purpose of this study was to standardize a new model of CHF secondary to MI by applying radio frequency electric current in the left ventricle (LV), and analyze the characteristics of the model. To this end, we used 210 Wistar-EPM, male and female, in groups, operated by the traditional method of coronary occlusion, and radiofrequency ablation without surgical intervention or control group. After the promotion of MI, animals were separated into groups of one and four weeks for evaluation, which were anesthetized and sequentially assessed by echocardiography (ECHO), hemodynamic, myocardial mechanics, and pathological. The transmural infarction occurred in all cases operated ablation with immediate mortality of 7.5%. CO animals were included only MI> 40% LV. The variability in the size of the MI were lower in rats Ab (x ± SD: 45 ± 8%) when compared with coronary occlusion (CO, 40 ± 19% SD). The echocardiography and hemodynamic study showed comparable increases in the sizes of the LV end-diastolic pressure and pulmonary water content in one and four weeks post-MI. Myocardial mechanics six weeks post-MI were compatible in the inotropic and lusitropic dysfunction. Histopathological evaluations were identified lesions similar to those that occurred after CO, with complete healing phase in four weeks. Ab IM VE originated with similar size and low mortality. Resulted in histopathological changes, and ventricular dilation, mechanical dysfunction and myocardial failure. Results reproducing the IM by CO.

O Infarto do Miocárdio (IM) em roedores é o modelo animal mais freqüentemente utilizado para reproduzir experimentalmente a Insuficiência Cardíaca Congestiva (ICC) de humanos. A oclusão cirúrgica da artéria coronária descendente anterior (ACDA) é o método mais tradicionalmente usado para obter o IM experimental há décadas. Este modelo é bem validado para simular ICC, como é evidenciado pelo grande número de publicações que disponibilizam informações significativamente relevantes. A ligadura da coronária em ratos é inerentemente associada a infartos de tamanho variável, e em alguns casos, ausência de necrose miocárdica. Outro fator desfavorável é a alta taxa de mortalidade pós-oclusão coronária (OC). A proposta deste trabalho foi de padronizar um novo modelo de ICC secundário ao IM por aplicação de corrente elétrica de radiofreqüência no ventrículo esquerdo (VE), e analisar as características do modelo. Para tanto, foram utilizados 210 ratos Wistar-EPM, machos e fêmeas, distribuídos em grupos, operados pelo método tradicional de oclusão coronária, ablação por radiofreqüência e sem intervenção cirúrgica, como grupo controle. Após a promoção do IM, os animais foram separados em grupos de uma e quatro semanas para avaliação, do qual eram anestesiados e seqüencialmente avaliados por ecocardiograma (ECO), estudo hemodinâmico, mecânica miocárdica e anátomo-patológico. Os infartos transmurais ocorreram em todos os casos operados por ablação com mortalidade imediata de 7,5%. Animais de OC foram incluídos somente os IM > 40% do VE. A variabilidade no tamanho dos IMs foi menor nos ratos de Ab (x ± DP: 45 ± 8%:) quando comparado com OC (40 ± 19%). O ECO e estudo hemodinâmico mostraram aumentos comparáveis quanto à dimensão do VE, pressão diastólica final e teor de água pulmonar uma e quatro semanas pós-IM. Mecânica miocárdica seis semanas pós-IM foram compatíveis na disfunção inotrópica e lusitrópica. Avaliações histopatológicas foram identificadas lesões semelhantes às que ocorreram após OC, com fase de cicatrização completa em quatro semanas. Ab VE originou IM com tamanhos semelhantes e baixa mortalidade imediata. Resultou em evolução histopatológica, dilatação e disfunção ventricular, disfunção na mecânica miocárdica e congestiva. Resultados que reproduziu o IM por OC. Palavras chave: ablação por radiofreqüência, infarto do miocárdio, insuficiência cardíaca, ratos.
Assunto Heart failure
Infarto do miocárdio
Insuficiência cardíaca
Myocardial infarction
Radiofrequency ablation
Ratos Wistar
Ablação por radiofreqüência
Wistar Rats
Idioma Português
Data 2010-08-25
Publicado em ANTONIO, Ednei Luiz. Ablação por radiofreqüência do ventrículo esquerdo no rato: um novo modelo de insuficiência cardíaca com tamanhos de infarto do miocárdio semelhantes e baixa mortalidade. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 68 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8857

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Publico-12813.pdf
Tamanho: 1.387Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)