A influência das alterações nasais na adesão ao aparelho de pressão aérea positiva em pacientes com síndrome da apneia obstrutiva do sono

A influência das alterações nasais na adesão ao aparelho de pressão aérea positiva em pacientes com síndrome da apneia obstrutiva do sono

Título alternativo The influence of nasal alterations in adherence to the continuous positive airway pressure in obstructive sleep apnea patients
Autor Haddad, Fernanda Louise Martinho Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Bittencourt, Lia Rita Azeredo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Introduction: Researches showed a higher incidence of nasal disorders in patients with Obstructive Sleep Apnea Syndrome (OSAS) compared to controls, but the correlation between the nasal permeability and positive airway pressure device (CPAP) compliance is controversy in the literature. Furthermore there is no consensus on what would or would be the best methods of assessment of nasal function. Thus, the aim of this study was to evaluate the contribution of nasal alterations in CPAP compliance in patients with OSAS. Method: We included patients of both genders, between 25 to 65 years, with moderate to severe OSAS. The protocol consisted of questionnaires, rhinoscopy, nasofibroscopy, nasal inspiratory peak flow, acoustic rhinometry and polysomnography. The patients received CPAP for home use for 6 months and were followed in an educational program. At the end of 6 months, patients who used CPAP 4 hours or more per night, at least 70% of nights were considered as having good compliance, and the others as having poor compliance.Results: Of 45 patients enrolled, 34 finished the study. Eleven (33.4%) patients were female and 23 (67.6%) males, mean age 53.1 ± 9.1 years. Sixteen (47.1%) patients had good compliance (use 􀂕 4 hours per night). Clinical parameters were significant: body mass index (BMI), neck circumference (NC) and apnea-hypopnea index (AHI) higher (p = 0.030, p = 0.006, p = 0.032), and oxyhemoglobin saturation minimum minor (p = 0.041) in the group with good compliance. Nasal parameters showed no differences between groups. The correlations with the largest number of hours of CPAP use were: higher BMI (p = 0.043), higher NC (P = 0.007), higher AHI (p = 0.043), higher CPAP pressure (p = 0.012), lower average of minimal sectional areas in the supine position (p = 0.029). In the linear regression model, the findings related to the greater number of hours of CPAP use were: higher CC (p = 0.015), higher AHI (p = 0.034), lower notes of nasal symptoms (p = 0.007) and lower volume of nasal cavity in the supine position (p = 0.001). Conclusions: Most nasal parameters evaluated were contradictory or did not influence adherence to CPAP. The parameters that were significantly correlated with adherence to CPAP in this group of OSA patients were clinical and polysomnographic predictors of the presence and severity of OSA.

Introdução: Trabalhos vêm mostrando uma maior ocorrência de alterações nasais em pacientes com Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) quando comparados a controles, porém a correlação existente entre a permeabilidade nasal e a adesão ao aparelho de pressão aérea positiva (CPAP) é assunto ainda controverso na literatura. Além disso, não existe um consenso sobre qual ou quais seriam os melhores métodos de avaliação da função nasal. Desse modo, o objetivo deste trabalho é avaliar a influência das alterações nasais na adesão ao CPAP, em pacientes com SAOS. Método: Foram incluídos pacientes de ambos os gêneros, entre 25 a 65 anos, com diagnóstico de SAOS moderada a grave. O protocolo constituiu de questionários, rinoscopia anterior, nasofibrolaringoscopia flexível, “peak flow ” nasal inspiratório, rinometria acústica e polissonografia para titulação pressórica do CPAP. Os pacientes receberam o CPAP para uso domiciliar por 6 meses e foram acompanhados em um programa educacional. Ao término de 6 meses, os pacientes que utilizaram o CPAP 4 horas ou mais por noite, em pelo menos 70% das noites, foram considerados como tendo boa adesão; os demais como tendo má adesão. Resultados: De 45 pacientes incluídos, 34 finalizaram o estudo. Onze (33,4%) pacientes eram do sexo feminino e 23 (67,6%) do sexo masculino, com idade média de 53,1 ± 9,1 anos. Dezesseis (47,1%) pacientes apresentaram boa adesão. Os parâmetros clínicos significantes foram: índice de massa corpórea (IMC), circunferência cervical (CC) e índice de apneia e hipopneia (IAH) maiores (p=0,030, p=0,006, p=0,032); e a saturação mínima da oxihemoglobina menor (p=0,041) no grupo de boa adesão. Os parâmetros nasais não apresentaram diferenças entre os grupos. As correlações com o maior número de horas de uso do CPAP foram: maior IMC (p=0,043), maior CC (p=0,007), maior IAH (p=0,043), maior pressão do CPAP (p=0,012), menor média das áreas nasais na posição supina (p=0,029). No modelo de regressão linear, os achados relacionados ao maior número de horas de uso do CPAP foram: maior CC (p=0,015), maior IAH (p=0,034), menor nota do quadro de sintomas nasais (p=0,007) e menor volume das fossas nasais na posição supina (p=0,001). Conclusões: A maior parte dos parâmetros nasais avaliados foram contraditórios ou não influenciaram a adesão ao CPAP. Os parâmetros que se correlacionaram à adesão ao CPAP neste grupo de pacientes com SAOS foram os preditores clínicos e polissonográficos da presença e gravidade da SAOS.
Palavra-chave Cooperação do paciente
Obstrução nasal
Pressão positiva contínua nas vias aéreas
Resistência das vias respiratórias
Apnéia do sono tipo obstrutiva
Cavidade nasal/sisiopatologia
Idioma Português
Data de publicação 2011-01-26
Publicado em HADDAD, Fernanda Louise Martinho. A influência das alterações nasais na adesão ao aparelho de pressão aérea positiva em pacientes com síndrome da apneia obstrutiva do sono. 2011. 89 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 89 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8828

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-12455.pdf
Tamanho: 1.822MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta