Altered hyaluronic acid content in tear fluid of patients with adenoviral conjunctivitis

Altered hyaluronic acid content in tear fluid of patients with adenoviral conjunctivitis

Autor Dreyfuss, Juliana Luporini Autor UNIFESP Google Scholar
Regatieri, Caio Vinicius Saito Autor UNIFESP Google Scholar
Coelho, Bruno Google Scholar
Barbosa, José B. Google Scholar
Freitas, Denise de Autor UNIFESP Google Scholar
Nader, Helena Bonciani Autor UNIFESP Google Scholar
Martins, João R. Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
New England Eye Center Department of Ophthalmology
Resumo The adenoviral conjunctivitis is one of the biggest causes of conjunctival infection in the world. Conjunctivitis causes relatively nonspecific symptoms, as hyperaemia and chemosis. Even after biomicroscopy, complex laboratory tests, such as viral culture, are necessary to identify the pathogen or its etiology. To contribute to the better understanding of the pathobiology of the adenoviral conjunctivitis, the tear fluids of patients with unilateral acute adenovirus conjunctivitis (UAAC), normal donors (control) and patients with allergic conjunctivitis were analyzed. Tear samples were collected with Schirmer strips from control, allergic conjunctivitis and UAAC patients, diagnosed by clinical signs. UAAC tears were tested positive in viral cultures. After the elution, HA was quantified using an ELISA-like fluorometric assay and the protein profile was determined by SDS-PAGE. A profound increase in the HA tear content in UAAC patients was found when compared to control and ALC. This HA increase in UAAC tears remarkably was not observed in tears from contralateral eyes without clinical signs, nor in allergic conjunctivitis. In addition a distinct profile of UAAC tear proteins was observed in patients with UAAC. The quantification of HA in the tear fluid is a rapid, sensitive and specific test. This molecule might be a biomarker candidate for acute conjunctivitis.

A conjuntivite causada por adenovírus é uma das maiores causas de infecção da conjuntiva no mundo. A conjuntivite provoca sintomas relativamente inespecíficos, como hiperemia e quemose. Mesmo depois de biomicroscopia, testes laboratoriais complexos, como cultura viral, são necessários para identificar o patógeno ou sua etiologia. Para contribuir para o melhor entendimento da fisiopatologia da conjuntivite causada por adenovírus, lágrimas de pacientes com conjuntivite aguda unilateral causada por adenovírus (UAAC), de doadores normais (controle) e de pacientes com conjuntivite alérgica foram analisadas. As amostras foram coletadas com tiras de Schirmer de doadores normais, pacientes com conjuntivite alérgica e pacientes com UAAC diagnosticados por sinais clínicos e testes positivos em culturas virais. Após a eluição das lágrimas, o HA foi quantificado utilizando um ensaio fluorométrico semelhante ao ELISA e o perfil da proteína foi determinado por SDS-PAGE. Um aumento profundo no conteúdo de HA em lágrima de pacientes com UAAC foi encontrado quando comparado com o controle ou a conjuntivite alérgica. Este aumento de HA em lágrimas de pacientes com UAAC não foi observado em lágrimas do olho contralateral sem sinais clínicos ou de pacientes com conjuntivite alérgica. Além disso observou-se um perfil distinto de proteínas nas lágrimas de pacientes com UAAC. A quantificação de HA no fluido lacrimal é um ensaio rápido, sensível e específico. Esta molécula pode ser um bom candidato a biomarcador para conjuntivite aguda.
Palavra-chave conjunctivitis
glycosaminoglycans
hyaluronic acid
tear film
conjuntivite
glicosaminoglicanos
ácido hialurônico
lágrima
Idioma Inglês
Data de publicação 2015-03-01
Publicado em Anais da Academia Brasileira de Ciências. Academia Brasileira de Ciências, v. 87, n. 1, p. 455-462, 2015.
ISSN 0001-3765 (Sherpa/Romeo)
Publicador Academia Brasileira de Ciências
Extensão 455-462
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/0001-3765201520140122
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0001-37652015000100455 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8798

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0001-37652015000100455.pdf
Tamanho: 565.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta