Mobilization in the Intensive Care Unit: systematic review

Mobilization in the Intensive Care Unit: systematic review

Título alternativo Movilización en la Unidad de Cuidados Intensivos: revisión sistemática
Mobilização na Unidade de Terapia Intensiva: revisão sistemática
Autor Silva, Vanessa Salgado Google Scholar
Pinto, Juliana Gonçalves Google Scholar
Martinez, Bruno Prata Google Scholar
Rosa, Fernanda Warken Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal da Bahia Secretaria Municipal da Saúde de Salvador
FSBA
Universidade do Estado da Bahia Hospital Aliança
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Prolonged stay in the Intensive Care Unit and mechanical ventilation are associated with functional decline, increased morbidity and mortality, and healthcare costs. The early mobilization seems to have beneficial effects on these factors. The aim of this study was to systematize knowledge about early mobilization in the Intensive Care Unit. This is a systematic review, with inclusion of clinical trials published between 1998 and 2012. We used the scale Physiotherapy Evidence Database (PEDro) to assess the methodological quality of the studies. Eight studies were included and analyzed. It was concluded that early mobilization in the Intensive Care Unit has a significant impact on patients' functional outcomes.

La permanencia prolongada en la Unidad de Cuidados Intensivos y la ventilación mecánica están asociadas a la caída funcional, al aumento de morbidad y mortalidad y a los costos asistenciales. La movilización precoz parece tener efectos benéficos en esos factores. El objetivo del presente estudio fue sistematizar el conocimiento acerca de la movilización precoz en la Unidad de Cuidados Intensivos. Se trata de una revisión sistemática, con la inclusión de ensayos clínicos publicados entre el 1998 y el 2012. Se utilizó la escala Physiotherapy Evidence Database (PEDro) para evaluación de la cualidad metodológica de las investigaciones. Ocho estudios fueron inclusos y analizados. Se concluye que la movilización precoz en la Unidad de Cuidados Intensivos presentó un impacto significativamente positivo en los resultados funcionales de los pacientes.

Permanência prolongada na Unidade de Terapia Intensiva e ventilação mecânica estão associadas com declínio funcional, aumento da morbidade e mortalidade e custos assistenciais. A mobilização precoce parece ter efeitos benéficos sobre estes fatores. O objetivo do presente estudo foi sistematizar o conhecimento sobre a mobilização precoce na Unidade de Terapia Intensiva. Trata-se de uma revisão sistemática, com inclusão de ensaios clínicos publicados entre 1998 e 2012. Utilizou-se a escala Physiotherapy Evidence Database (PEDro) para avaliação da qualidade metodológica das investigações. Oito estudos foram incluídos e analisados. Concluiu-se que a mobilização precoce na Unidade de Terapia Intensiva apresentou um impacto significativamente positivo nos resultados funcionais dos pacientes.
Palavra-chave Early Ambulation
Exercise
Intensive Care Units
Rehabilitation
Physical Therapy Modalities
Deambulação Precoce
Exercício
Unidades de Terapia Intensiva
Reabilitação
Modalidades de Fisioterapia
Idioma Inglês
Data de publicação 2014-12-01
Publicado em Fisioterapia e Pesquisa. Universidade de São Paulo, v. 21, n. 4, p. 398-404, 2014.
ISSN 1809-2950 (Sherpa/Romeo)
Publicador Universidade de São Paulo
Extensão 398-404
Fonte http://dx.doi.org/10.590/1809-2950/11511921042014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1809-29502014000400398 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8758

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1809-29502014000400398.pdf
Tamanho: 139.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta