Alterations in ocular pathogen susceptibility to gentamicin and tobramycin

Alterations in ocular pathogen susceptibility to gentamicin and tobramycin

Título alternativo Alterações na sensibilidade dos patógenos oculares à gentamicina e à tobramicina
Autor Moeller, Cecilia Tobias de Aguiar Autor UNIFESP Google Scholar
Branco, Bruno Castelo Autor UNIFESP Google Scholar
Yu, Maria Cecília Zorat Autor UNIFESP Google Scholar
Farah, Michel Eid Autor UNIFESP Google Scholar
Hofling-Lima, Ana Luisa Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purpose: To evaluate and compare the in vitro susceptibility of ocular bacterial isolates to aminoglycoside antibiotics (gentamicin and tobramycin) and to analyze the alteration in susceptibility after 14 years of introduction of tobramycin in Brazilian ophthalmic practice. Methods: The results of antibiotic susceptibility tests in a period of three years with 887 bacterial strains (Study A) were retrospectively analyzed and then compared with the results obtained fourteen years ago with 124 microorganisms (Study B), when tobramycin was first tested in Brazil for isolated eye strains. In both studies, the data analyzed were from the files of the Ocular Microbiology Laboratory of the Federal University of São Paulo. Results: The in vitro effectiveness of both antibiotics regarding the total number of positive isolates was significantly higher for tobramycin in both studies. An increase in the Staphylococcus aureus strains resistant to tobramycin and only a decreasing trend in the number of microorganisms resistant to gentamicin was observed. With Pseudomonas sp, a strong tendency to the increase of susceptibility to gentamicin and to the appearance of strains resistant to tobramycin occurred. Conclusions: The introduction of tobramycin in the treatment of ocular infections and the possible decrease in number of gentamicin prescriptions during the last fourteen years might be the cause of modifications in the susceptibility observed in the total of positive isolates mainly Staphylococcus aureus and Pseudomonas sp. For the isolated microorganisms from the conjunctiva, the sensitivity to both antibiotics was equivalent.

Objetivos: Avaliar e comparar a sensibilidade in vitro de bactérias isoladas do olho humano aos aminoglicosídeos gentamicina e tobramicina, e analisar a mudança de sensibilidade ocorrida após quatorze anos de uso. Métodos: Os resultados dos antibiogramas realizados no período de três anos com 887 bactérias (Estudo A) foram comparados com os resultados obtidos há 14 anos com 124 microrganismos (Estudo B), quando tobramicina foi pela primeira vez testada no Brasil para cepas isoladas do olho. Resultados: A eficácia in vitro de ambos os antibióticos em relação ao total dos isolamentos positivos foi significantemente mais alta para a tobramicina em ambos os estudos. A comparação dos resultados atuais de sensibilidade com aqueles obtidos há 14 anos demonstra uma menor sensibilidade à tobramicina com relação ao total de bactérias analisadas. Observou-se também um aumento de cepas de Staphylococcus aureus resistentes à tobramicina e apenas uma tendência à diminuição do número de cepas deste microrganismo resistentes à gentamicina. Com relação à Pseudomonas sp, existe uma forte tendência ao aumento de sensibilidade à gentamicina e o aparecimento de cepas resistentes à tobramicina. Discussão: A introdução da tobramicina no tratamento de infecções oculares e uma provável diminuição do número de prescrições de gentamicina durante estes 14 anos podem ser a causa das modificações da sensibilidade observada do total de isolamentos positivos, principalmente de Staphylococcus aureus e Pseudomonas sp. Para os microrganismos isolados da conjuntiva, o espectro de ação dos dois antibióticos é equivalente.
Palavra-chave Ocular Infections
Antibiotic susceptibility
Gentamicin
Tobramycin
Infecções oculares
Sensibilidade in vitro
Gentamicina
Tobramicina
Idioma Inglês
Data de publicação 1999-12-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 62, n. 6, p. 687-692, 1999.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 687-692
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27491999000600006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27491999000600006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/870

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27491999000600006.pdf
Tamanho: 178.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta