Functioning in early and late stages of schizophrenia

Functioning in early and late stages of schizophrenia

Título alternativo Funcionalidade nos estágios inicial e final da esquizofrenia
Autor Costa, Leonardo Gazzi Google Scholar
Massuda, Raffael Google Scholar
Pedrini, Mariana Google Scholar
Passos, Ives Cavalcante Google Scholar
Czepielewski, Leticia Sanguinetti Google Scholar
Brietzke, Elisa Autor UNIFESP Google Scholar
Gama, Clarissa Severino Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
UFRGS Graduate Program in Medicine: Psychiatry INCT-TM, HCPA
Resumo INTRODUCTION:Schizophrenia is frequently associated with a debilitating course and prominent impairment in social and occupational functioning. Although the criteria for classification into stages have not been defined in the literature, illness duration and functioning seem to be good candidates.OBJECTIVE:To compare functioning of patients with schizophrenia at different stages of the disease (early vs. late) and healthy sex- and age-matched controls.METHODS:This double-blinded, case-controlled study included 79 individuals: 23 patients with schizophrenia diagnosed up to 5 years earlier; 19 patients with schizophrenia diagnosed at least 20 years earlier; and healthy matched controls. Diagnoses were established using the Structured Clinical Interview for Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, 4th edition (DSM-IV) Axis I Disorder. Functioning was assessed using the Functioning Assessment Short Test (FAST).RESULTS:Patients in the early stage had significantly higher scores than healthy controls in total FAST and in autonomy, occupational functioning, cognitive functioning and interpersonal relationships. Individuals in the late stage had significantly poorer functioning than controls in all domains. The comparison of functioning between the two groups of patients revealed no significant differences, except in occupational functioning, in which late stage patients had a poorer performance.CONCLUSION:Functioning impairment in schizophrenia tends to remain stable despite illness duration. Therefore, functioning should be effectively assessed at an early stage, as illness duration alone may not be the most reliable criterion to stage patients with schizophrenia.

INTRODUÇÃO:A esquizofrenia está frequentemente associada a um curso debilitante e a um importante comprometimento no funcionamento social e ocupacional. Embora os critérios para classificação em diferentes estágios ainda não tenham sido definidos, a duração da doença e a funcionalidade têm sido apontadas como bons candidatos.OBJETIVO:Comparar a funcionalidade de indivíduos com esquizofrenia no estágio inicial e final com controles saudáveis correspondentes em idade e sexo.MÉTODOS:Neste estudo caso-controle, duplo-cego, foram incluídos 79 pacientes: 23 com diagnóstico de esquizofrenia feito até 5 anos atrás (estágio inicial); 19 diagnosticados há pelo menos 20 anos (estágio final); e controles saudáveis pareados. O diagnóstico foi estabelecido pela Entrevista Clínica Estruturada para Transtornos do Eixo I do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, 4ª edição (DSM-IV). A funcionalidade foi avaliada através da escala Teste Breve de Avaliação Funcional (FAST).RESULTADOS:Os pacientes em estágio inicial tiveram escores significativamente maiores do que controles saudáveis na escala FAST (escore total e domínios autonomia, funcionamento ocupacional, funcionamento cognitivo e relações interpessoais). Os indivíduos em estágio final apresentaram funcionalidade pior que os controles em todos os domínios. A comparação entre os dois grupos não mostrou diferenças, exceto no funcionamento ocupacional, em que os pacientes em estágio final apresentaram um desempenho pior.CONCLUSÃO:O prejuízo da funcionalidade na esquizofrenia tende a permanecer estável ao longo da doença. Portanto, a funcionalidade deve ser avaliada nos estágios iniciais da doença, já que a duração da doença por si só pode não ser o critério mais confiável para definir o estágio de pacientes com esquizofrenia.
Palavra-chave Cognition
functioning
psychosis
schizophrenia
staging
Cognição
funcionalidade
psicose
esquizofrenia
estadiamento
Idioma Inglês
Data de publicação 2014-12-01
Publicado em Trends in Psychiatry and Psychotherapy. Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul, v. 36, n. 4, p. 209-213, 2014.
ISSN 2237-6089 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul
Extensão 209-213
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/2237-6089-2014-0028
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S2237-60892014000400209 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8682

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S2237-60892014000400209.pdf
Tamanho: 130.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta