Common mental disorders and associated factors among final-yearhealthcare students

Common mental disorders and associated factors among final-yearhealthcare students

Título alternativo Transtornos mentais comuns e fatores associados entre estudantes de saúde do último ano
Autor Costa, Edméa Fontes de Oliva Google Scholar
Rocha, Margleice Marinho Vieira Google Scholar
Santos, Ana Teresa Rodrigues de Abreu Google Scholar
Melo, Enaldo Vieira de Google Scholar
Nogueira-Martins, Luiz Antonio Autor UNIFESP Google Scholar
Andrade, Tarcisio Matos Google Scholar
Instituição Federal University of Sergipe Department of Medicine
University of São Paulo of Ribeirão Preto
UFBA teaching Hospital Mental Health Juvenile Service; Pedagogic assistence service
Federal University of Sergipe department of medicine
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Faculty of Medicine of Bahia postgraduate program in health and medicine
Resumo Objective:to assess the prevalence of common mental disorder (CMD) and to identify potential associated factors among medical, dental and nursing students.Methods:a cross-sectional study conducted in a public university in Northeast Brazil with 172 undergraduate students of the last three semesters of the medicine, dentistry and nursing courses, in February 2010, using the Self Reporting Questionnaire (SRQ-20) and a structured questionnaire developed by the authors. Logistic regression was performed for data analysis.Results:the prevalence of CMD was 33.7%. The courses presented no differences in CMD prevalence. The logistic regression analysis showed a strong association of the following variables with CMD: female (OR=4.34), lack of good expectation regarding the future (OR=5.83), course as not a source of pleasure (OR=7.52) and feeling emotionally tense (OR=11.23).Conclusion:the high prevalence suggests that immediate preventive measures should be implemented, such as the setting up of psycho-pedagogic support services for students, and teacher development programs.

Objetivo:determinar a prevalência de transtorno mental comum (TMC) e identificar potenciai fatores associados entre estudantes de medicina, odontologia e enfermagem.Métodos:estudo transversal realizado em uma universidade pública no Nordeste do Brasil com 172 alunos de graduação dos últimos três semestres de Medicina, Odontologia e Enfermagem, em fevereiro de 2010, utilizando o Self Reporting Questionnaire (SRQ-20) e um questionário estruturado desenvolvido pelos autores. A análise do dados foi realizada por regressão logística.Resultados:a prevalência de TMC foi de 33,7%. Os cursos não apresentaram diferenças na prevalência de TMC. A regressão logística mostrou uma forte associação entre a seguintes variáveis com TMC: sexo feminino (OR=4,34), não ter boas expectativas em relação ao futuro (OR=5,83), curso não ser uma fonte de prazer (OR=7,52) e sentir-se emocionalmente tenso (OR=11,23).Conclusão:a alta prevalência de TMC sugere que medidas preventivas imediatas devam ser implementadas, como: a criação de serviços de apoio psicopedagógico para alunos e programas de desenvolvimento docente.
Palavra-chave mental health
mental disorders
students
dental
medical students
nursing
occupational health
saúde mental
estudantes de odontologia
saúde do trabalhador
estudantes de medicina
estudantes de enfermagem
transtornos mentais
Idioma Inglês
Data de publicação 2014-12-01
Publicado em Revista da Associação Médica Brasileira. Associação Médica Brasileira, v. 60, n. 6, p. 525-530, 2014.
ISSN 0104-4230 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Médica Brasileira
Extensão 525-530
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/1806-9282.60.06.009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0104-42302014000600525 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8681

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0104-42302014000600525.pdf
Tamanho: 677.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta