Endothelial, renal and hepatic variables in wistar rats treated with Vancomycin

Endothelial, renal and hepatic variables in wistar rats treated with Vancomycin

Autor Bruniera, Felipe R. Google Scholar
Ferreira, Felipe M. Google Scholar
Savioli, Luiz R.m. Google Scholar
Bacci, Marcelo R. Google Scholar
Feder, David Google Scholar
Pereira, Edimar Cristiano Autor UNIFESP Google Scholar
Pedreira, Mavilde da Luz Gonçalves Autor UNIFESP Google Scholar
Peterlini, Maria Angélica Sorgini Autor UNIFESP Google Scholar
Perazzo, Fábio Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Azzalis, Ligia Ajaime Autor UNIFESP Google Scholar
Rosa, Paulo César Pires Autor UNIFESP Google Scholar
Junqueira, Virginia Berlanga Campos Autor UNIFESP Google Scholar
Sato, Monica A. Google Scholar
Fonseca, Fernando Luiz Affonso Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Faculdade de Medicina do ABC Departamento de Morfologia Disciplina de Farmacologia
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Vancomycin (VCM) is indicated in combat against Gram-positive infections, but it is not considered a first-choice drug because of its adverse effects. It is believed that oxidative stress is the primary mechanism of endothelial injury and the consequent VCM toxicity, which varies from phlebitis to nephrotoxicity. Moreover, dose recommendations, dilution, rates and types of infusion are still controversial. The aim of this study was to determine the effect of different VCM dilutions in endothelial, liver and kidney injuries by biochemical parameters and histopathological analysis. Wistar rats were randomly divided into six groups and subjected to femoral vein cannulation for drug administration. Control groups received 0.9 ml of saline and the others received VCM (10mg/Kg/day) at dilutions of 5.0 and 10.0 mg/mL for 3 and 7 days. Homocysteine, hs-CRP, AST, ALT, GGT, urea, creatinine, lycopene, alpha-tocopherol, beta-carotene and retinol were analyzed. Kidney, liver and cannulated femoral vein fragments were collected.This study showed alterations in ALT which featured hepatotoxicity. However, drug dilutions were not able to show changes in other biochemical parameters. In contrast, kidney and endothelium pathological changes were observed. More studies are needed to characterize VCM induced kidney and endothelium toxicity and biochemical markers able to show such morphological modifications.

A Vancomicina (VCM) é indicada no combate à infecções por Gram-positivas, porém não é considerada um agente de primeira escolha por causa dos seus efeitos adversos. Acredita-se que o estresse oxidativo é o principal mecanismo responsável pela lesão endotelial e consequente toxicidade da VCM, que varia desde flebites à nefrotoxicidade. Ademais, as recomendações de doses, diluições, taxas e tipos de infusão ainda são controversos. O objetivo deste trabalho foi determinar o efeito de diferentes diluições de VCM na lesão endotelial, hepática e renal utilizando parâmetros bioquímicos e análise histopatológica. Ratos Wistar foram divididos aleatoriamente em seis grupos e submetidos à canulação da veia femoral para a administração de medicamentos. Os grupos controle receberam 0,9 ml de salina e os outros receberam VCM (10mg/Kg/dia) nas diluições de 5.0 e 10.0 mg/ml durante 3 e 7 dias. Homocisteína, PCR-us, AST, ALT, GGT, ureia, creatinina, licopeno, alfa-tocoferol, beta-caroteno e retinol foram analisados. Fragmentos de rins, fígado e veia femoral canulada foram coletados. Este estudo mostrou alterações na ALT, caracterizando hepatotoxicidade. Entretanto, as diluições dos medicamentos não foram capazes de evidenciar alterações nos outros parâmetros bioquímicos. Por outro lado, alterações histopatológicas foram observadas nos rins e endotélio. Mais estudos são necessários para a caracterização do efeito da VCM quanto à toxicidade nos rins e endotélio e ainda na busca de marcadores bioquímicos capazes de evidenciar tais alterações morfológicas.
Palavra-chave Vancomycin
acute kidney injury
oxidative stress
hepatotoxicity
endothelial injury
Vancomicina
lesão renal
estresse oxidativo
hepatotoxicidade
lesão endotelial
Idioma Inglês
Data de publicação 2014-12-01
Publicado em Anais da Academia Brasileira de Ciências. Academia Brasileira de Ciências, v. 86, n. 4, p. 1963-1972, 2014.
ISSN 0001-3765 (Sherpa/Romeo)
Publicador Academia Brasileira de Ciências
Extensão 1963-1972
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/0001-3765201420140204
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0001-37652014000401963 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8672

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0001-37652014000401963.pdf
Tamanho: 1.387MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta