Characteristics of physical activity programs in the Brazilian primary health care system

Characteristics of physical activity programs in the Brazilian primary health care system

Título alternativo Características de los programas de actividad física en la atención primaria de salud en Brasil
Características de programas de atividade física na atenção básica de saúde do Brasil
Autor Gomes, Grace Angélica de Oliveira Google Scholar
Kokubun, Eduardo Google Scholar
Mieke, Grégore Iven Google Scholar
Ramos, Luiz Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Pratt, Michael Google Scholar
Parra, Diana C. Google Scholar
Simões, Eduardo Google Scholar
Florindo, Alex A. Google Scholar
Bracco, Mario Maia Autor UNIFESP Google Scholar
Cruz, Danielle Google Scholar
Malta, Deborah Google Scholar
Lobelo, Felipe Google Scholar
Hallal, Pedro C. Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Carlos Departamento de Gerontologia
Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Universidade Federal de Pelotas Grupo de Estudos em Epidemiologia da Atividade Física
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Centers for Disease Control and Prevention National Center for Chronic Disease Prevention and Health Promotion
Washington University in St. Louis George Warren Brown School of Social Work
Universidade de São Paulo (USP)
Hospital Israelita Albert Einstein
Ministério da Saúde
Emory University Rollins School of Public Health
Resumo The aim of this study was to describe the characteristics of programs that promote physical activity in the public primary care system by region of Brazil, subject to the presence or absence of multidisciplinary primary care teams (NASF). We conducted a cross sectional and population-based telephone survey of the health unit coordinators from 1,251 health care units. Coordinators were asked about the presence and characteristics of physical activity programs. Four out of ten health units reported having a physical activity intervention program, the most common involving walking groups. Most of the activities were performed in the morning, once or twice a week, and in sessions of 30 minutes or more. Physical education professionals were primarily responsible for directing the activities. Interventions occurred in the health unit itself or in adjacent community spaces. In general, these characteristics were similar between units with or without NASF, but varied substantially across regions. These findings will guide future physical activity policies and programs within primary care in Brazil.

El objetivo fue describir las características de los programas de actividad física en atención primaria, de acuerdo con el Centro de Apoyo a la Salud de la Familia (NASF) y las regiones de Brasil. Se realizó una encuesta transversal telefónica con 1.251 coordinadores de las unidades de salud. Se preguntó a los coordinadores acerca de la presencia y características de intervenciones de actividad física en funcionamiento. Cuatro de cada diez centros de salud reportaron tener una intervención de actividad física, especialmente, grupos de paseo. La mayor parte de las actividades se llevan a cabo por la mañana una vez o dos veces por semana con sesiones de 30 minutos o más. Los profesores de educación física son los principales responsables de la supervisión de las actividades. Los programas se llevan a cabo en la clínica o en otros espacios públicos. Estas características fueron similares en unidades con o sin NASF y mostraron una variación regional en su prevalencia. Estas características permitirán enfocar próximas acciones para promover la actividad física dentro de la atención primaria de salud.

O objetivo foi descrever as características dos programas de atividade física na atenção básica de saúde de acordo com a presença de Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) no município e por regiões do Brasil. Foi realizado um estudo transversal por inquérito telefônico com 1.251 coordenadores de unidades de saúde. Foi aplicado um questionário sobre presença de intervenções com atividade física e suas características de funcionamento. Quatro em cada dez unidades de saúde relataram ter uma intervenção com atividade física, especialmente grupos de caminhada. A maior parte da atividade é realizada na manhã uma vez ou duas vezes por semana, com sessões de 30 minutos ou mais. Profissionais de educação física são os principais responsáveis por supervisionar as atividades. Os programas ocorrem na unidade de saúde ou outros espaços comunitários. Estas características, de modo geral, foram semelhantes entre unidades com ou sem NASF no município e apresentaram variação entre as regiões. Os resultados desse estudo irão permitir melhor direcionamento das próximas ações de promoção de atividade física na atenção básica de saúde.
Palavra-chave Motor Activity
Developing Countries
Primary Health Care
Family Health
Atividade Motora
Países em Desenvolvimento
Atenção Primária à Saúde
Saúde da Família
Idioma Inglês
Data de publicação 2014-10-01
Publicado em Cadernos de Saúde Pública. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, v. 30, n. 10, p. 2155-2168, 2014.
ISSN 0102-311X (Sherpa/Romeo)
Publicador Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Extensão 2155-2168
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00085713
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-311X2014001002155 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8622

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-311X2014001002155.pdf
Tamanho: 117.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta