Comparação entre formas de extração do tempo máximo fonatório em indivíduos sem queixas vocais

Comparação entre formas de extração do tempo máximo fonatório em indivíduos sem queixas vocais

Título alternativo Comparison of methods to extract the maximum phonation duration in individuals without vocal complaints
Autor Englert, Marina Google Scholar
Mesquita, Loriane Gratão Google Scholar
Azevedo, Renata Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: to check the credibility between an acoustic program, an experienced evaluator and a non-experienced evaluator measuring the Brazilian vowel /a/ in subjects with no voice complaints and to verify if there is difference between the highest value of three emissions of MPD with the average of these values. METHODS:56 adults recorded the vowel /a/ in MPD. One measurement was performed by an experienced speech pathologist and the other by a newly graduated speech pathologist, with a stop watch. A third valuator measured the MPD in an acoustic program. The difference between the average of the three emissions and the highest value of MPD obtained by each evaluator was compared. RESULTS:there was no difference between the evaluators and an acoustic program the only difference found was among considering the average of the three emissions or the highest value of MPD. CONCLUSIONS:the MPD has high reliability regardless the form of extraction and the clinical experience of the evaluator. There was a difference in the value of MPD comparing the average of three emissions with its highest value, which suggests that we should always follow the same pattern in our assessments and reassessments.

OBJETIVO:verificar a confiabilidade entre um programa de análise acústica, um avaliador com experiência e um avaliador sem experiência na área para medição do TMF da vogal /a/ em sujeitos sem queixas vocais. Verificar se há diferença entre o maior valor das três emissões do TMF com a média desses valores.MÉTODOS:56 adultos realizaram emissão e gravação da vogal /a/ em TMF. Uma medição foi realizada por um fonoaudiólogo com experiência e outra por um fonoaudiólogo recém-formado, ambos utilizando um cronômetro. Um terceiro avaliador realizou a medida em um programa de análise acústica. Comparou-se a diferença entre os valores encontrados para a mesma emissão e o maior valor de TMF obtido com a média resultante das três emissões para cada indivíduo.RESULTADOS:não houve diferença entre os avaliadores e o programa de análise acústica. Há diferença estatisticamente significante na definição do TMF, considerando-se a média das três emissões ou seu maior valor.CONCLUSÃO:o TMF tem grande confiabilidade independentemente da forma de extração e da experiência clínica do avaliador. Houve diferença no valor do TMF quando comparado à média de três emissões com a maior emissão, o que sugere que se deve sempre seguir o mesmo padrão nas avaliações e reavaliações, evitando vieses.
Palavra-chave Voice
Phonation
Health Evaluation
Voz
Fonação
Avaliação em Saúde
Idioma Português
Data de publicação 2014-10-01
Publicado em Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, v. 16, n. 5, p. 1615-1620, 2014.
ISSN 1516-1846 (Sherpa/Romeo)
Publicador CEFAC Saúde e Educação
Extensão 1615-1620
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/1982-0216201414713
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-18462014000501615 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8619

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-18462014000501615.pdf
Tamanho: 245.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta