Relevance of Target-Organ Lesions as Predictors of Mortality in Patients with Diabetes Mellitus

Relevance of Target-Organ Lesions as Predictors of Mortality in Patients with Diabetes Mellitus

Título alternativo Relevância de Lesões em Órgãos-Alvo como Preditores de Mortalidade em Pacientes com Diabetes
Autor Bianco, Henrique Tria Autor UNIFESP Google Scholar
Izar, Maria Cristina de Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Fonseca, Henrique Andrade Rodrigues da Autor UNIFESP Google Scholar
Póvoa, Rui Manuel dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Saraiva, José Francisco Google Scholar
Forti, Adriana Costa e Autor UNIFESP Google Scholar
Jardim, Paulo Cesar Brandao Veiga Google Scholar
Introcaso, Luis Google Scholar
Yugar-Toledo, Juan Google Scholar
Xavier, Hermes Tóros Google Scholar
Faludi, André Arpad Google Scholar
Fonseca, Francisco Antonio Helfenstein Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Centro de Diabetes e Hipertensão de Fortaleza
Universidade Federal de Goiânia
Centro de Investigação Clínica de Brasília
Escola de Medicina de São José do Rio Preto
Centro de Investigação Clínica de Santos
Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo Background: Patients with diabetes are in extract higher risk for fatal cardiovascular events. Objective: To evaluate major predictors of mortality in subjects with type 2 diabetes. Methods: A cohort of 323 individuals with type 2 diabetes from several regions of Brazil was followed for a long period. Baseline electrocardiograms, clinical and laboratory data obtained were used to determine hazard ratios (HR) and confidence interval (CI) related to cardiovascular and total mortality. Results: After 9.2 years of follow-up (median), 33 subjects died (17 from cardiovascular causes). Cardiovascular mortality was associated with male gender; smoking; prior myocardial infarction; long QTc interval; left ventricular hypertrophy; and eGFR <60 mL/min. These factors, in addition to obesity, were predictors of total mortality. Cardiovascular mortality was adjusted for age and gender, but remained associated with: smoking (HR = 3.8; 95% CI 1.3-11.8; p = 0.019); prior myocardial infarction (HR = 8.5; 95% CI 1.8-39.9; p = 0.007); eGFR < 60 mL/min (HR = 9.5; 95% CI 2.7-33.7; p = 0.001); long QTc interval (HR = 5.1; 95% CI 1.7-15.2; p = 0.004); and left ventricular hypertrophy (HR = 3.5; 95% CI 1.3-9.7; p = 0.002). Total mortality was associated with obesity (HR = 2.3; 95% CI 1.1-5.1; p = 0.030); smoking (HR = 2.5; 95% CI 1.0-6.1; p = 0.046); prior myocardial infarction (HR = 3.1; 95% CI 1.4-6.1; p = 0.005), and long QTc interval (HR = 3.1; 95% CI 1.4-6.1; p = 0.017). Conclusions: Biomarkers of simple measurement, particularly those related to target-organ lesions, were predictors of mortality in subjects with type 2 diabetes.

Fundamento: Pacientes com diabetes apresentam-se em extrato de maior risco para eventos cardiovasculares fatais. Objetivo: Avaliar os principais preditores associados às taxas de mortalidade em pacientes com diabetes tipo 2. Métodos: Estudo de coorte composto por 323 indivíduos com diabetes mellitus do tipo 2, de várias regiões do Brasil, acompanhados em longo prazo. Dados clínicos, laboratoriais e eletrocardiográficos foram obtidos no período basal e aplicados no modelo Cox de regressão, para examinar a associação dessas variáveis com as taxas de mortalidade e determinação de hazard ratio (HR) e intervalo de confiança (IC). Resultados: Após 9,2 anos (mediana) de seguimento, 33 pacientes morreram (sendo 17 por causas cardiovasculares). A mortalidade cardiovascular foi associada a gênero masculino, tabagismo, infarto do miocárdio prévio, intervalo QTc longo, hipertrofia ventricular esquerda e taxa de filtração glomerular (TFG) <60 mL/min. Esses biomarcadores, além da obesidade, também foram preditores para mortalidade total. Após ajustes para idade e gênero, a mortalidade cardiovascular, manteve-se associada a tabagismo (HR = 3,8; IC 95% 1,3-11,8; p = 0,019), infarto prévio do miocárdio (HR = 8,5; IC 95% 1,8-39,9; p = 0,007), TFG < 60 mL/min (HR = 9,5; IC 95% 2,7-33,7; p = 0,001), intervalo QTc longo (HR = 5,1; IC 95% 1,7-15,2; p = 0,004), hipertrofia ventricular esquerda (HR = 3,5; IC 95% 1,3-9,7; p = 0,002). A mortalidade total foi associada com obesidade (HR = 2,3; IC 95% 1,1-5,1; p = 0,030), tabagismo (HR = 2,5; IC 95% 1,0-6,1; p = 0,046), infarto prévio do miocárdio (HR = 3,1; 95% CI 1,4-6,1; p = 0,005) e intervalo QTc longo (HR = 3,1; 95% CI 1,4-6,1; p = 0,017). Conclusões: Biomarcadores de simples mensuração, particularmente os que traduzem lesões de órgãos-alvo, foram preditores de mortalidade em pacientes com diabetes tipo 2.
Palavra-chave Diabetes Mellitus, Type 2 / mortality
Epidemiology
Diabetes Mellitus, Type 2 / complications
Diabetes Mellitus Tipo 2 / mortalidade
Epidemiologia
Diabetes Mellitus Tipo 2 / complicações
Idioma Inglês
Data de publicação 2014-10-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Cardiologia. Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC, v. 103, n. 4, p. 272-281, 2014.
ISSN 0066-782X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Extensão 272-281
Fonte http://dx.doi.org/10.5935/abc.20140112
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000344324900006
SciELO S0066-782X2014002200002 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8607

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0066-782X2014002200002.pdf
Tamanho: 368.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta