Discursos e imagens da violência

Discursos e imagens da violência

Título alternativo Discourses and images of violence
Autor Marquetti, Fernanda Cristina Autor UNIFESP Google Scholar
Adorno, Rubens Camargo Ferreira Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo This article was based of the Ph.D research “Discourses and Images of Violence” in which we discuss violent deaths (homicides) in the São Paulo metropolis, favoring the study of cultural and psychic elaborations that happen around this phenomenon. The main objective of this research was to address two types of violent deaths discourses. The discourse of a population submitted to the event of violent death and the discourse of the televised media about the violence phenomenon. There are two approaches in the methodology of this research. The first one is an ethnographic approach to as seen as a violent territory in the city of São Paulo. The second one refers to two analysis of violent deaths discourses: televised media and narratives of the territory residents. The ethnographic results of the violent territory found in the sociability strand, distress, fear, survival strategies and other excuses to live in a violent neighborhood. In the resident narratives we find a series of fragmented verbal discourses, chaotic, not organized were the terror to excessive closeness to death was present. On the other hand, analyzing the discourse of the televised media, we find an excess of images, verbalizations, theories and interpretations about violence.

Este artigo baseou-se na pesquisa de doutorado “Discursos e imagens da violência”, na qual abordamos as mortes violentas (homicídios) na metrópole de São Paulo, privilegiando o estudo das elaborações subjetivas e culturais que ocorrem em torno desse fenômeno. O objetivo desta pesquisa foi abordar dois tipos de discursos sobre as mortes violentas: o discurso de uma população submetida ao evento das mortes violentas e o discurso da mídia televisiva sobre o fenômeno da violência. Há duas vertentes metodológicas neste estudo. A primeira é uma abordagem etnográfica de um bairro situado ou visto como “território violento” na cidade de São Paulo. A segunda são duas análises de discursos sobre as mortes violentas: o discurso da mídia televisiva e o discurso dos moradores do território. Nos resultados da etnografia do território violento encontramos, na trama da sociabilidade, angústia, medo, estratégias de sobrevivência e outros subterfúgios para viver num bairro violento. Nas narrativas dos moradores encontramos uma série de discursos verbais fragmentados, caóticos, desorganizados onde estava presente o terror da proximidade excessiva com a morte. Em contraponto, na análise do discurso da mídia televisiva, encontramos o excesso de imagens, verbalizações, teorizações e interpretações sobre a violência.
Palavra-chave Violence
Homicide
Discourse
Cultural Anthropology
Violência
Homicídio
Discursos
Antropologia Cultural
Idioma Português
Data de publicação 2014-09-01
Publicado em Saúde e Sociedade. Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública., v. 23, n. 3, p. 749-763, 2014.
ISSN 0104-1290 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
Extensão 749-763
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902014000300002
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000344334400004
SciELO S0104-12902014000300749 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8576

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0104-12902014000300749.pdf
Tamanho: 148.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta