Human fetal malformations associated with the use of an angiotensin II receptor antagonist: Case Report

Human fetal malformations associated with the use of an angiotensin II receptor antagonist: Case Report

Título alternativo Malformações fetais associadas ao uso de antagonista dos receptores de angiotensina II: Relato de Caso
Autor Korkes, Henri Augusto Google Scholar
Oliveira, Leandro Gustavo de Google Scholar
Berlinck, Livia Google Scholar
Goes, Fernanda Sampaio Google Scholar
Borges, Antonio Fernando Allemand Google Scholar
Mastroianni Kirsztajn, Gianna Autor UNIFESP Google Scholar
Sass, Nelson Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Maternidade Escola de Vila Nova Cachoeirinha
Hospital Servidor Publico Estadual de São Paulo
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo Introduction: The potential risks related to drug exposure during pregnancy represent a vast chapter in modern obstetrics and data regarding the safety of antihypertensive drugs during pregnancy are relatively scarce. Case report: A 37-year-old patient discovered her fifth pregnancy at our hospital after 26 weeks and 4 days of gestation. She reported a history of hypertension and was currently being treated with Losartan. Hospitalization was recommended for the patient and further evaluation of fetal vitality was performed. On the fourth day an ultrasound was performed, resulting in a severe oligohydramnios, fetal centralization and abnormal ductus venosus. After 36 hours, the newborn died. Pathologic evaluation: At autopsy, the skullcap had large fontanels and deficient ossification. The kidneys were slightly enlarged. A microscopic examination detected underdevelopment of the tubules and the presence of some dilated lumens. Immunohistochemical detection of epithelial membrane antigen was positive. Immunoreactivity of CD 15 was also assayed to characterize the proximal tubules, and lumen collapse was observed in some regions. Discussion: Angiotensin-converting enzyme inhibitors (ACEIs) and angiotensin receptor antagonists (ARAs) are among the most widely prescribed drugs for hypertension. They are often used by hypertensive women who are considering become pregnant. While their fetal toxicity in the second or third trimesters has been documented, their teratogenic effect during the first trimester has only recently been demonstrated. Conclusion: Constant awareness by physicians and patients should be encouraged, particularly in regard to the prescription of antihypertensive drugs in women of childbearing age who are or intend to become pregnant.

Introdução: Os riscos relacionados à exposição de drogas durante a gestação representam um vasto capítulo na obstetrícia moderna e dados sobre a segurança de drogas anti-hipertensivas são relativamente escassos. Relato do caso: Paciente de 37 anos, hipertensa crônica, descobriu a gravidez com 26 semanas e 4 dias de gestação. Estava em uso regular de Losartana. Durante avaliação fetal ultrassonográfica, foi relatada a presença de grave oligoâmnio associado ao quadro de centralização fetal com alteração de ducto venoso, e, após 36 horas, verificou-se óbito neonatal. Necrópsia: Observou-se calota craniana com fontanelas amplas e ossificação deficiente. Rins levemente aumentados de volume e, à microscopia, hipodesenvolvimento de túbulos com presença de lúmen dilatado. Imunohistoquímica com expressão em túbulos distais de antígeno epitelial de membrana. Imunoperoxidade com expressão em túbulos proximais de CD 15 em células epiteliais e colapso de alguns lúmens fora observado. Discussão: Inibidores da conversão de angiotensina e antagonistas de receptor de angiotensina estão entre as drogas mais prescritas para hipertensão. Estas drogas são frequentemente prescritas para mulheres em idade fértil e que pretendem engravidar. Enquanto a toxicidade fetal destas, nos segundo e terceiro trimestres, já é conhecida, seus efeitos durante o primeiro trimestre foi apenas recentemente demostrado. Conclusão: A conscientização por parte de médicos e pacientes deve ser realizada de rotina, principalmente no que diz respeito à prescrição e utilização de drogas potencialmente teratogênicas ou fetotóxicas. Este cuidado deve ser redobrado para pacientes que estão em idade reprodutiva e que podem se tornar gestantes em uso rotineiro destas medicações.
Palavra-chave angiotensin receptor antagonists
hypertension
pregnancy complications
toxicity
antagonistas de receptores de angiotensina
complicações na gravidez
hipertensão
toxicidade
Idioma Inglês
Data de publicação 2014-09-01
Publicado em Jornal Brasileiro de Nefrologia. Sociedade Brasileira de Nefrologia, v. 36, n. 3, p. 410-413, 2014.
ISSN 0101-2800 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Nefrologia
Extensão 410-413
Fonte http://dx.doi.org/10.5935/0101-2800.20140059
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0101-28002014000300410 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8571

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0101-28002014000300410.pdf
Tamanho: 915.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta