Fatores envolvidos na negativa da doação de tecido ósseo

Fatores envolvidos na negativa da doação de tecido ósseo

Título alternativo Factors involved in the refusal to donate bone tissue
Autor Pompeu, Maria Helena Google Scholar
Silva, Silvia Sidnéia Google Scholar
Roza, Bartira de Aguiar Autor UNIFESP Google Scholar
Bueno, Sônia Maria Villela Google Scholar
Instituição Universidade de Ribeirão Preto
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo Objective:To determine the main variables involved in the refusal to donate bone tissue among relatives of organ donors, and the prevalence of bone tissue donation. Methods:This was a cross-sectional, quantitative study. Variables related to donation requests for bone tissue were studied, comprising information about the bones that would be procured, the reconstruction of the body, the reasons that led to the refusal to donate bone tissue, prior knowledge about donation, and intention to become a donor. Results:We demonstrated three factors that influenced the refusal of family members, including: lack of understanding of which bones would be removed (92.9%), how the body would be reconstructed after bone removal (96.5%), and how the body would be presented after bone procurement. The prevalence of bone tissue donation was 17.2%. Conclusion:The family decision to refuse to donate bone tissue was represented by the lack of comprehension of the subject. The low prevalence was due to the reduced request of this type of donation.

Objetivo:Determinar as principais variáveis envolvidas na negativa da doação de tecido ósseo em familiares doadores de órgãos e a prevalência da doação desse tecido. Métodos:Trata-se de um estudo transversal, quantitativo. Foram estudadas variáveis referentes à solicitação da doação do tecido ósseo, compreendendo informações a respeito dos ossos que seriam captados, a reconstituição do corpo, os motivos que levaram à negativa da doação desse tecido, conhecimentos anteriores sobre doação e intencionalidade em ser doador. Resultados:Evidenciamos três fatores que influenciaram a negativa pelos familiares incluindo o desconhecimento sobre quais ossos seriam retirados (92,9%), como ocorreria a reconstituição destas estruturas (96,5%) e como se apresentaria o corpo após a captação. A prevalência de doadores de tecido ósseo foi de 17,2%. Conclusão:A decisão familiar de recusar a doação do tecido ósseo foi representada pelo desconhecimento do tema. A baixa prevalência foi devido à reduzida solicitação deste tipo de doação.
Palavra-chave Refusal to participate
Education
nursing
Directed tissue donation
Bone and bones
Tissue banks
Recusa de participação
Educação em enfermagem
Doação dirigida de tecido
Tecido ósseo
Bancos de tecidos
Idioma Português
Data de publicação 2014-08-01
Publicado em Acta Paulista de Enfermagem. Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), v. 27, n. 4, p. 380-384, 2014.
ISSN 0103-2100 (Sherpa/Romeo)
Publicador Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 380-384
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201400063
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0103-21002014000400015 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8529

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0103-21002014000400015.pdf
Tamanho: 123.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta