Posterior cruciate ligament reconstruction by means of tibial tunnel: anatomical study on cadavers for tunnel positioning

Sem título

Título alternativo Posterior cruciate ligament reconstruction by means of tibial tunnel: anatomical study on cadavers for tunnel positioning
Reconstrução transtúnel tibial do ligamento cruzado posterior: estudo anatômico em cadáveres para a feitura do túnel tibial
Autor Queiroz, Antônio Altenor Bessa de Google Scholar
Janovsky, César Google Scholar
Franciozi, Carlos Eduardo da Silveira Autor UNIFESP Google Scholar
Ramos, Leonardo Addêo Google Scholar
Granata Junior, Geraldo Sérgio Mello Google Scholar
Luzo, Marcus Vinicius Malheiros Autor UNIFESP Google Scholar
Cohen, Moises Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective: To determine the reference points for the exit of the tibial guidewire in relation to the posterior cortical bone of the tibia. Methods: Sixteen knees from fresh cadavers were used for this study. Using a viewing device and a guide marked out in millimeters, three guidewires were passed through the tibia at 0, 10 and 15 mm distally in relation to the posterior crest of the tibia. Dissections were performed and the region of the center of the tibial insertion of the posterior cruciate ligament (PCL) was determined in each knee. The distances between the center of the tibial insertion of the PCL and the posterior tibial border (CB) and between the center of the tibial insertion of the PCL and wires 1, 2 and 3 (CW1, CW2 and CW3) were measured. Results: In the dissected knees, we found the center of the tibial insertion of the PCL at 1.09 ± 0.06 cm from the posterior tibial border. The distances between the wires 1, 2 and 3 and the center of the tibial insertion of the PCL were respectively 1.01 ± 0.08, 0.09 ± 0.05 and 0.5 ± 0.05 cm. Conclusion: The guidewire exit point 10 mm distal in relation to the posterior crest of the tibia was the best position for attempting to reproduce the anatomical center of the PCL.

Objetivo: Determinar os pontos de referência para a saída do fio-guia tibial em relação à cortical posterior da tíbia. Métodos: Foram usados para este estudo 16 joelhos de cadáveres frescos. Através de uma escopia e com um guia milimetrado, foi feita a passagem de três fios-guias a 0, 10 e 15 mm distalmente em relação à crista posterior da tíbia. Foram feitas dissecções e foi determinada a região do centro da inserção tibial do ligamento cruzado posterior (LCP) em cada joelho. Foram medidas as distâncias entre o centro da inserção tibial do LCP e a borda tibial posterior (CB) e entre o centro da inserção tibial do LCP e os fios 1-2 e 3 (CF1-CF2-CF3). Resultados: Nos joelhos dissecados, encontramos o centro da inserção tibial do LCP a 1,09 cm ± 0,06 da borda tibial posterior. As distâncias entre os fios 1,2 e 3 e o centro da inserção tibial do LCP foram respectivamente 1,01 ± 0,08; 0,09 ± 0,05 e 0,5 ± 0,05. Conclusão: A saída do fio- guia a 10 mm distalmente em relação à crista posterior da tíbia representa a melhor posição para tentar reproduzir o centro anatômico do LCP.
Palavra-chave Posterior cruciate ligament
Cadaver
Reconstruction
Ligamento cruzado posterior
Cadáver
Reconstrução
Data de publicação 2014-07-01
Publicado em Revista Brasileira de Ortopedia. Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, v. 49, n. 4, p. 370-373, 2014.
ISSN 0102-3616 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Extensão 370-373
Fonte http://dx.doi.org/10.1016/j.rboe.2014.04.016
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-36162014000400370 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8490

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-36162014000400370.pdf
Tamanho: 727.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta