Intervalos de referência para o volume da cisterna magna fetal por meio do método bidimensional usando o modo multiplanar da ultrassonografia tridimensional

Intervalos de referência para o volume da cisterna magna fetal por meio do método bidimensional usando o modo multiplanar da ultrassonografia tridimensional

Título alternativo Reference intervals of fetal cisterna magna volume by two-dimensional method using the multiplanar mode of three-dimensional ultrasonography
Autor Nardozza, Luciano Marcondes Machado Autor UNIFESP Google Scholar
Passos, Ana Paula Google Scholar
Araujo Júnior, Edward Autor UNIFESP Google Scholar
Bruns, Rafael Frederico Google Scholar
Moron, Antonio Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Clínica Fetalmed
Universidade Federal do Paraná Departamento de Ginecologia e Obstetrícia
Resumo Objective: To establish reference intervals for the fetal cisterna magna volume by means of two-dimensional (2D) method using the multiplanar mode of three-dimensional ultrasonography. Materials and Methods: Cross-sectional study with 224 healthy pregnant women between the 17th and 29th gestational weeks. The volume was automatically obtained by multiplying the three major axes in axial and sagittal planes by the constant 0.52. Polynomial regression was utilized to establish the correlation between fetal cisterna magna volume and gestational age, with adjustments by coefficient of determination (R2). Reliability and agreement were obtained by intraclass correlation coefficient (ICC) and limits of agreement, respectively. Results: Mean fetal cisterna volume with the 2D method ranged from 0.71 ± 0.19 cm3 to 4.18 ± 0.75 cm3 at the 17th and 29th weeks, respectively. The authors observed a good correlation between fetal cisterna magna volume and gestational age (R2 = 0.67), excellent intraobserver reliability and agreement with ICC = 0.89 and limits of agreement 95% (-52.0; 51.8), respectively, and low interobserver reliability and agreement with ICC = 0.64 and limits of agreement 95% (-110.1; 84.6), respectively. Conclusion: Reference intervals for fetal cisterna magna volume by means of 2D method using the multiplanar mode of three-dimensional ultrasonography were established and presented excellent intraobserver reliability and agreement.

Objetivo: Determinar intervalos de referência para o volume da cisterna magna fetal por meio do método bidimensional (2D) usando o modo multiplanar da ultrassonografia tridimensional. Materiais e Métodos: Estudo de corte transversal com 224 gestantes normais entre a 17ª e 29ª semanas. O volume foi obtido automaticamente pela multiplicação dos três maiores eixos nos planos axial e sagital pela constante 0,52. Regressão polinomial foi realizada para obter correlação entre o volume 2D da cisterna magna e a idade gestacional, sendo os ajustes realizados pelo coeficiente de determinação (R2). Confiabilidade e concordância foram obtidas pelo coeficiente de correlação intraclasse (CCI) e limites de concordância. Resultados: A média do volume da cisterna magna 2D variou de 0,71 ± 0,19 cm3 para 4,18 ± 0,75 cm3 entre a 17ª e 29ª semanas, respectivamente. Observou-se boa correlação do volume da cisterna magna fetal 2D e a idade gestacional (R2 = 0,67). Observou-se excelente confiabilidade e concordância intraobservador com CCI = 0,89 e limites de concordância 95% (-52,0; 51,8), respectivamente. Observou-se baixa confiabilidade e concordância interobservador com CCI = 0,64 e limites de concordância 95% (-110,1; 84,6), respectivamente. Conclusão: Intervalos de referência para o volume 2D da cisterna magna fetal usando o modo multiplanar da ultrassonografia tridimensional foram determinados e apresentaram excelente confiabilidade e concordância intraobservador.
Palavra-chave Fetus
Cisterna magna
Reference intervals
Two-dimensional ultrasonography
Three-dimensional ultrasonography
Feto
Cisterna magna
Intervalos de referência
Ultrassonografia bidimensional
Ultrassonografia tridimensional
Idioma Português
Data de publicação 2014-07-01
Publicado em Radiologia Brasileira. Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, v. 47, n. 4, p. 201-205, 2014.
ISSN 0100-3984 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Extensão 201-205
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/0100-3984.2013.1852
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-39842014000400004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8481

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-39842014000400004.pdf
Tamanho: 220.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta