Return to sport after surgical treatment for pubalgia among professional soccer players

Return to sport after surgical treatment for pubalgia among professional soccer players

Título alternativo Retorno ao esporte após tratamento cirúrgico de pubeíte em jogadores de futebol profissional
Autor Queiroz, Roberto Dantas de Autor UNIFESP Google Scholar
Carvalho, Rogerio Teixeira de Autor UNIFESP Google Scholar
Szeles, Paulo Roberto de Queiroz Autor UNIFESP Google Scholar
Janovsky, César Autor UNIFESP Google Scholar
Cohen, Moises Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE:to evaluate the return to sport after surgical treatment for pubalgia among 30 professional soccer players and describe the surgical technique used.METHOD:this case series was evaluated by means of a questionnaire and physical examination on 30 male professional soccer players of mean age 24.4 years (range: 18-30). The mean duration of the symptoms was 18.6 months (range: 13-28). The diagnosis was made through clinical investigation, special maneuvers and complementary examinations, by the same examiner. All the patients underwent surgical treatment after conservative treatment failed; all procedures were performed by the same surgeon using the same technique. Nonparametric comparisons were made to investigate the time taken to recover after the surgery, for the patients to return to their sport.RESULTS:five patients evolved with hematoma, with the need to remove the stitches three weeks after the operation because of a small dehiscence at the site of the operative wound. The wound healed completely in all these cases by five weeks after the surgery. Four patients presented dysuria in the first week, but improved in the second postoperative week. The mean time taken to return to training was around eight weeks (range: seven-nine). All the players returned to competitive soccer practice within 16 weeks. When asked about their degree of satisfaction after the operation (satisfied or dissatisfied), taking into consideration their return to the sport, there was 100% satisfaction, and they returned to professional practice at the same competitive level as before the injury. This degree of satisfaction continued to the last assessment, which was made after 36 months of postoperative follow-up.CONCLUSION:the surgical technique presented in this case series, with trapezoidal resection of the pubic symphysis in association with bilateral partial tenotomy of the long adductor, was a fast and effective procedure with a low rate of postoperative complications. It was shown to be an excellent treatment option for refractory cases, with a return to sports activity among professional soccer players.

OBJETIVO:avaliar o retorno ao esporte após tratamento cirúrgico da pubeíte em 30 jogadores de futebol profissional e descrever a técnica cirúrgica empregada.MÉTODO:série de casos por meio de questionário e exame físico em 30 jogadores de futebol profissional. Atletas masculinos, com idade média de 24,4 anos (18 a 30). A duração média dos sintomas foi de 18,6 meses (13 a 28). O diagnóstico foi feito por meio de investigação clínica, manobras especiais e exames complementares por um mesmo examinador. Todos os pacientes foram submetidos ao tratamento cirúrgico após falha do tratamento conservador, pelo mesmo cirurgião e com a mesma técnica. A comparação não paramétrica foi efetuada para investigar o tempo de recuperação após a cirurgia para retorno ao esporte.RESULTADOS:cinco pacientes evoluíram com hematoma e foi necessária a retirada dos pontos com três semanas por causa de pequena deiscência no local da ferida operatória. Houve cicatrização completa da ferida em todos esses casos após cinco semanas. Quatro pacientes apresentaram disúria na primeira semana, porém melhoraram na segunda semana pós-operatória. O tempo médio para retorno aos treinos ocorreu em torno de oito semanas (sete a nove). Todos os atletas retornaram à prática de futebol competitivo em até 16 semanas. Quando interrogados sobre o grau de satisfação no pós-operatório (satisfeito ou insatisfeito), levando em consideração o retorno ao esporte, houve 100% de satisfação e retorno à prática profissional no mesmo nível competitivo prévio à lesão. Esse grau de satisfação persistiu até a última avaliação após 36 meses de seguimento pós-operatório.CONCLUSÃO:a técnica cirúrgica apresentada nesta série de casos com ressecção trapezoidal da sínfise púbica associada a tenotomia parcial bilateral do adutor longo é um procedimento rápido, efetivo e com baixo índice de complicações pós-operatórias. Revela-se uma excelente opção de tratamento para os casos refratários e retorno à atividade esportiva em jogadores de futebol profissional.
Palavra-chave Pubic symphysis/surgery
Sports
Soccer
Sínfise pubiana/cirurgia
Esportes
Futebol
Data de publicação 2014-06-01
Publicado em Revista Brasileira de Ortopedia. Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, v. 49, n. 3, p. 233-239, 2014.
ISSN 0102-3616 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Extensão 233-239
Fonte http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162014000300233&lng=en&nrm=iso&tlng=en&ORIGINALLANG=en
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-36162014000300233 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8434

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-36162014000300233.pdf
Tamanho: 2.219MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta