Distúrbios de fala e dificuldades de aprendizagem no ensino fundamental

Distúrbios de fala e dificuldades de aprendizagem no ensino fundamental

Título alternativo Speech disorders and grade retention in elementary
Autor Goulart, Bárbara Niegia Garcia de Google Scholar
Chiari, Brasilia Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purposeto verify the prevalence of speech sound disorders (SSD) and its association to grade retention. Method1,810 children, randomly selected and regularly registered in the 1st grade of Elementary Public Schools have been submitted to a speech sound disorder screening test (TERDAF). Data related to age and history of grade retention of the children elected to this study were collected in the school records after being authorized by children’s parents. Association between SSD and grade retention were calculated by prevalence ratio and its 95% confidence interval.Resultchildren with SSD had more chances to grade retention when compared to those without this (PR 1.3; 95%CI: 1.1 – 1.5). The prevalence of SSD in this sample was 25%, taking into account the values of sensitivity and specificity of the screening test used. It was also verified that children with SSD have 1.3 times the risk to present history of grade retention, when compared to children without such disorders.Conclusionthe prevalence of SSD when the phonological acquisition must have been established denotes that such cluster is more prevalent than what literature is used to pointing out once few population epidemiologic studies concerning human communication are carried through.

Objetivoverificar a associação entre distúrbios de fala e repetência escolar. Métodouma amostra aleatória de 1.810 crianças regularmente matriculadas na 1ª série do ensino fundamental de escolas públicas foram submetidas a um teste de rastreamento de distúrbios de fala (TERDAF). Os dados referentes à idade e ao histórico de repetência das crianças foram coletados nos registros da escola. A associação entre distúrbios de fala e repetência escolar foram calculadas pela razão de prevalência e intervalo de confiança 95%.  Resultadoa prevalência de distúrbio de fala nesta amostra foi de 25%, considerando os valores de sensibilidade e especificidade do teste de triagem utilizado. Também foi verificado que as crianças com distúrbios de fala possuem 1,3 vezes (IC 95% 1,1-1,5) o risco de apresentar história de repetência, quando comparadas aos seus pares sem distúrbio de fala. O risco de repetência atribuível ao distúrbio de fala foi de 6,2. Conclusãoo distúrbio de fala entre crianças que frequentam a primeira série do ensino fundamental apresenta alta prevalência e está associado com dificuldades de aprendizagem que venham a resultar em repetência escolar, mesmo quando na ausência de dificuldade auditiva detectável.
Palavra-chave School Health
Speech
Speech Disorders
Communication Disorders
School Health Services
Saúde Escolar
Fala
Distúrbios da Fala
Transtornos da Comunicação
Serviços de Saúde Escolar
Idioma Português
Data de publicação 2014-06-01
Publicado em Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, v. 16, n. 3, p. 810-816, 2014.
ISSN 1516-1846 (Sherpa/Romeo)
Publicador CEFAC Saúde e Educação
Extensão 810-816
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/1982-0216201424912
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-18462014000300810 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8409

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-18462014000300810.pdf
Tamanho: 553.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta