Side-to-side growth discrepancies in children with hemiplegic cerebral palsy: association with function, activity and social participation

Side-to-side growth discrepancies in children with hemiplegic cerebral palsy: association with function, activity and social participation

Título alternativo Discrepâncias no crescimento dos dimídios em crianças com paralisia cerebral hemiplégica: associação com a função, atividades e participação social
Autor Zonta, Marise Bueno Google Scholar
Ramalho-júnior, Amâncio Google Scholar
Puppi, Marilene Google Scholar
Bruck, Isac Google Scholar
Magdalena, Neiva Google Scholar
Muzzolon, Sandra Regina B. Google Scholar
Carvalho-neto, Arnolfo De Google Scholar
Santos, Lúcia H Coutinho Dos Google Scholar
Instituição Curitiba
PR
Universidade Federal do Paraná Hospital de Clínicas Centro de Neuropediatria
São Paulo
SP
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Federal do Paraná Departamento de Pediatria
Universidade Federal do Paraná Departamento de Clínica Médica
Hospital Albert Einstein
Resumo Objective: Evaluate side-to-side discrepancies in children with hemiplegic cerebral palsy (HCP), and investigate associations of these discrepancies with patients’ age at initiation of physical therapy, motor and cognitive function, and degree of activities and social participation. Method: We obtained eight side-to-side measurements from 24 HCP children with mean age 49.3±5.2 months. Results: Early initiation of physical therapy was associated with lower discrepancy in hand length (p=0.037). Lower foot length discrepancy was associated with lower requirement for caregiver assistance in activities related to mobility. Increased side-to-side discrepancy was associated with reduced wrist extension and increased spasticity. Discrepancy played a larger role in children with hemineglect and in those with right involvement. Conclusion: Increased discrepancy in HCP children was associated with reduced degree of activity/social participation. These results suggest an association between functional use of the extremities and limb growth.

Objetivo: Avaliar a discrepância entre o crescimento dos lados do corpo em crianças com paralisia cerebral hemiplégica (PCH), e investigar sua associação com a idade de início do tratamento de fisioterapia, função motora e cognitiva, grau de atividades e participação social. Método: Comparamos oito medidas obtidas de 24 crianças com PCH e com média de idade de 49,3±5,2 meses. Resultados: O início precoce da fisioterapia se relacionou à menor discrepância no comprimento da mão (p=0,037). A menor discrepância no comprimento do pé se relacionou à menor necessidade de ajuda do cuidador em atividades de mobilidade. A maior discrepância esteve relacionada à menor extensão de punho e à maior espasticidade. A discrepância foi mais importante em crianças com heminegligência e com envolvimento à direita. Conclusão: Crianças com PCH com maior discrepância apresentaram menor atividade/participação social. Os resultados sugerem associação entre o uso funcional da mão e o crescimento das extremidades.
Palavra-chave children
cerebral palsy
hemiplegia
function
growth
paralisia cerebral
hemiplegia
crianças
crescimento
função
Idioma Inglês
Data de publicação 2014-05-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 72, n. 5, p. 360-367, 2014.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 360-367
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/0004-282X20140020
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-282X2014000500360 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8377

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X2014000500360.pdf
Tamanho: 132.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta