Úlcera péptica terebrante na cabeça do pâncreas: conduta cirúrgica no chamado duodeno difícil

Úlcera péptica terebrante na cabeça do pâncreas: conduta cirúrgica no chamado duodeno difícil

Título alternativo Penetrating peptic ulcer into the head of pancreas: surgical conduct for the difficult duodenum
Autor Goffi, Fábio Schmidt Google Scholar
Goffi Júnior, Paulo Schmidt Google Scholar
Bromberg, Sansom Henrique Autor UNIFESP Google Scholar
Gonçalves Junior, José Google Scholar
Instituição Universidade de São Paulo (USP)
IAMSPE HSPE
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Beginning in the 1970s, many duodenal ulcers have been adequately managed using H2 receptor blockers or proton pump inhibitors associated to antimicrobial agents. However in the bleeding penetrating duodenal ulcer when the endoscopic treatment is lacking, the severe character of the hemorrhage and the frequence of the recurrence sometimes impose a radical surgery as early as possible, in spite of technical difficulties. Considering these facts, a surgical approach to the duodenal dissection during the gastroduodenectomy for penetrating ulcers is presented. This maneuver basically consist of (1) the adequate retrograde liberation of the descending portion of duodenum, (2) the oblique section of the duodenum at the lower border of the ulcer and (3) the introduction of the surgeon's forefinger into the duodenal lumen in order to facilitate the wall liberation from the pancreas achieved through a blunt dissection with a fine scissor or a Halsted forceps. The duodenal stump is now prepared for a gastroduodenal anastomosis or for closure by suture previously to a gastrojejunostomy. This technique have been used by one of us for many times with fairly good results.

É apresentada uma conduta cirúrgica para o descolamento do duodeno nas ressecções gastroduodenais por úlcera terebrante na cabeça do pâncreas. Constituem os fundamentos dessa tática a mobilização retrógrada adequada da segunda porção do duodeno por meio da manobra de Kocher, a secção oblíqua do duodeno na altura da borda distal do nicho ulceroso e a introdução, pelo cirurgião, do seu dedo indicador na luz da víscera para palpar a papila duodenal maior. Essa medida permite encontrar o plano de clivagem para separar a parede duodenal da cabeça do pâncreas e afastar o risco de lesão das vias biliares e pancreáticas. O duodeno, assim preparado, possibilita sua utilização para eventual anastomose gastroduodenal ou sua exclusão quando se deseja proceder a gastrojejunostomia.
Palavra-chave Penetrating duodenal ulcer
Gastrointestinal bleeding
Gastroduodenal resection
Úlcera péptica terebrante
Gastroduodenectomia
Hemorragia digestiva
Idioma Português
Data de publicação 1999-10-01
Publicado em Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões. Colégio Brasileiro de Cirurgiões, v. 26, n. 5, p. 291-204, 1999.
ISSN 0100-6991 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Extensão 291-204
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69911999000500007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-69911999000500007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/835

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-69911999000500007.pdf
Tamanho: 7.275MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta