Epidemiologia do envelhecimento no Nordeste do Brasil: resultados de inquérito domiciliar

Epidemiologia do envelhecimento no Nordeste do Brasil: resultados de inquérito domiciliar

Título alternativo Epidemiology of ageing in Northeastern Brazil: results of a household survey
Autor Coelho Filho, João Macedo Google Scholar
Ramos, Luiz Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal do Ceará
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo INTRODUCTION: The population of Brazil is ageing very rapidly, and the care of the elderly is an emerging priority. Up to this date, there is no comprehensive study addressing the profile of the elderly in Northeastern Brazil. The objective is to compile the multidimensional profile of the elderly residents in a metropolitan area of Northeastern Brazil. METHODS: Six hundred sixty-seven elderly (60 years and over), residents in the city of Fortaleza, Ceará, Brazil, constituting a multistage random sample stratified by socioeconomic status. The data was gathered by household survey using a multidimensional functional assessment questionnaire. RESULTS: The majority of the elderly were living in multigenerational households (75,3%). More than half (51,9%) lived without the spouse; 92,4% mentioned at least one disease; 26,4% were considered psychiatric cases; 47,7% showed loss of autonomy; 6,6% were hospitalized, and 61,4% used health services within the twelve and six months preceding the interview, respectively. The prevalence of multigenerational households, loss of autonomy and psychiatric morbidity were higher in the poorest areas. CONCLUSIONS: The elderly population in the city of Fortaleza lives mainly in multigenerational households, with physical and mental morbidity rates particularly high in poor areas, they represent special concern in terms of burden for the social and health services in the next decades.

OBJETIVO: Identificar o perfil multidimensional de idosos residentes em um centro urbano do Nordeste do Brasil. MÉTODOS: Uma amostra de 667 idosos (60 anos ou mais) da cidade de Fortaleza, Ceará, foi selecionada por amostragem estratificada por nível socioeconômico, aleatória, em múltiplos estágios e sistemática, sendo entrevistada no domicílio através de questionário de avaliação multidimensional. RESULTADOS: A maioria dos idosos foi do sexo feminino (66%) e residia em domicílio multigeracional (75,3%). Mais da metade (51,9%) vivia sem cônjuge; 92,4% referiram pelo menos uma doença; 26,4% foram classificados como casos psiquiátricos e perda da autonomia foi observada em 47,7%; 6,6% foram internados e 61,4% procuraram serviços de saúde nos últimos seis meses. Nas áreas mais pobres houve maior prevalência de domicílio multigeracional, perda de autonomia e morbidade psiquiátrica. CONCLUSÕES: Os idosos da cidade de Fortaleza, em sua maioria, residem em domicílios multigeracionais, e apresentam morbidade física e mental particularmente alta em áreas mais pobres, uma realidade preocupante em termos de seu progressivo impacto sobre os serviços de saúde nas próximas décadas.
Palavra-chave Demographic aging
Aging health
Aged
Epidemiology
Envelhecimento da população
Saúde do idoso
Idoso
Epidemiologia
Idioma Português
Data de publicação 1999-10-01
Publicado em Revista de Saúde Pública. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, v. 33, n. 5, p. 445-453, 1999.
ISSN 0034-8910 (Sherpa/Romeo)
Publicador Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Extensão 445-453
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101999000500003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-89101999000500003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/831

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-89101999000500003.pdf
Tamanho: 117.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta