Nutritional evaluation of children with phenylketonuria

Nutritional evaluation of children with phenylketonuria

Autor Fisberg, Regina Mara Google Scholar
Silva-Fernandes, Maria Eugênia da Autor UNIFESP Google Scholar
Schmidt, Benjamim José Autor UNIFESP Google Scholar
Fisberg, Mauro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição University of São Paulo
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo CONTEXT: Dietary phenylalanine (PA) restriction is the most effective form for reducing its excess in the blood and is the only efficient method for treating phenylketonuria. The diet is complex and should be adapted to combine the patients' eating habits, growth and development. It depends basically on the use of industrialized products as substitutes free of PA for proteins that are not fully supplied. OBJECTIVE: To evaluate the nutritional status of children with phenylketonuria (PKU) by anthropometric measurements and food intake. DESIGN: Cross-sectional study. SETTING: Children with PKU attending the Association of Parents and Friends of Handicapped Children (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE) and normal children attending at municipal day care centers in São Paulo. PARTICIPANTS: 42 children with PKU and 31 normal children aged 1 to 12 of both sexes were assessed in two groups, under and over 7 years of age. MAIN MEASUREMENTS: Weight and height measurements. RESULTS: Children with PKU ingested calories, calcium, iron, zinc, and copper below the recommended values, whereas the protein intake was within the normal range. Food intake in the group of normal children was within normality rates. The height/weight Z-score means for children with PKU were 0.47 for those under 7 years and 1.86 for 7 year-olds and over; in normal children the means were 0.97 <7 years and 1.54 ³7 years, with no statistically significant difference. The height/age Z-score means were significantly lower in the PKU children <7 years (-1.23) than in the normal controls (0.91). CONCLUSIONS: The data presented demonstrate the importance of nutritional surveillance in patients with PKU so as to support adequacy of nutrient intake and to guarantee growth within the relevant standards.

CONTEXTO: A restrição dietética da fenilalanina (FAL) é a forma mais efetiva para reduzir o seu excesso no sangue e o único método efetivo de tratar a fenilcetonúria. A dieta é complexa e deve ser adaptada para combinar hábitos alimentares, crescimento e desenvolvimento dos pacientes. Depende basicamente do uso de produtos industrializados como substitutos protéicos isentos de FAL, não totalmente suplementados. OBJETIVO: Avaliar o estado nutricional das crianças fenilcetonúricas por medidas antropométricas e o consumo alimentar. TIPO DE ESTUDO: Estudo transversal LOCAL: Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de São Paulo, Creche e Centro de Juventude da Prefeitura de São Paulo. PARTICIPANTES: 42 crianças fenilcetonúricas e 31 normais, na faixa etária de 1 a 12 anos, divididas em dois grupos abaixo e acima de 7 anos, de ambos os sexos. RESULTADOS: As fenilcetonúricas apresentaram porcentagem de adequação da ingestão de calorias, cálcio, ferro, zinco e cobre abaixo do recomendado. A ingestão protéica estava dentro da normalidade. O consumo alimentar no grupo de crianças normais apresentou-se dentro da faixa da normalidade. As médias de peso para estatura em escore z das fenilcetonúricas foram 0.47 < 7 anos e 1.86 ³ 7 anos; nas normais 0.97 < 7 anos e 1.54 ³ 7 anos, sem diferença estatisticamente significante. As médias de E/I apresentaram diferença estatisticamente significante entre fenilcetonúricas < 7 anos (- 1.23) e crianças normais de mesma faixa etária (0,91). CONCLUSÃO: Concluiu-se que a vigilância nutricional em crianças fenilcetonúricas é importante para manutenção dos padrões de crescimento e o adequado consumo de nutrientes.
Palavra-chave Phenylketonuria
Artificial diets
Anthropometric measurements
Fenilcetonúria
Dietas artificiais
Antropometria
Idioma Inglês
Data de publicação 1999-09-02
Publicado em São Paulo Medical Journal. Associação Paulista de Medicina - APM, v. 117, n. 5, p. 185-191, 1999.
ISSN 1516-3180 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Paulista de Medicina - APM
Extensão 185-191
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31801999000500002
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-31801999000500002 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/828

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-31801999000500002.pdf
Tamanho: 61.94KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta