Educação permanente em saúde: metassíntese

Educação permanente em saúde: metassíntese

Título alternativo Permanent education in health: a review
Educación permanente en salud: metasíntesis
Autor Miccas, Fernanda Luppino Google Scholar
Batista, Sylvia Helena Souza da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE : To undertake a meta-synthesis of the literature on the main concepts and practices related to permanent education in health. METHODS : A bibliographical search was conducted for original articles in the PubMed, Web of Science, LILACS, IBECS and SciELO databases, using the following search terms: “public health professional education”, “permanent education”, “continuing education”, “permanent education health”. Of the 590 articles identified, after applying inclusion and exclusion criteria, 48 were selected for further analysis, grouped according to the criteria of key elements, and then underwent meta-synthesis. RESULTS : The 48 original publications were classified according to four thematic units of key elements: 1) concepts, 2) strategies and difficulties, 3) public policies and 4) educational institutions. Three main conceptions of permanent education in health were found: problem-focused and team work, directly related to continuing education and education that takes place throughout life. The main strategies for executing permanent education in health are discussion, maintaining an open space for permanent education , and permanent education clusters. The most limiting factor is mainly related to directly or indirect management. Another highlight is the requirement for implementation and maintenance of public policies, and the availability of financial and human resources. The educational institutions need to combine education and service aiming to form critical-reflexive graduates. CONCLUSIONS : The coordination between health and education is based as much on the actions of health services as on management and educational institutions. Thus, it becomes a challenge to implement the teaching-learning processes that are supported by critical-reflexive actions. It is necessary to carry out proposals for permanent education in health involving the participation of health professionals, teachers and educational institutions.

OBJETIVO : Realizar metasíntesis de la literatura sobre los principales conceptos y prácticas relacionados con la educación permanente en salud. MÉTODOS : Se realizó búsqueda bibliográfica de artículos originales en las bases de datos PubMed, Web of Science, Lilacs, IBECS y SciELO, utilizando los siguientes descriptores: “ public health professional education”, “permanent education”, “continuing education”, “permanent education health ”. De un total de 590 artículos identificados, posterior a los criterios de inclusión y exclusión, fueron seleccionados 48 para análisis, los cuales fueron sometidos al análisis individual, análisis comparativo, análisis con criterios de agrupamiento de elementos-clave y sometidos a metasíntesis. RESULTADOS : Los 48 artículos originales fueron clasificados como elementos-clave en cuatro unidades temáticas: 1) Concepciones; 2) Estrategias y dificultades; 3) Políticas públicas e 4) Instituciones formadoras. Se encontraron tres concepciones principales de educación permanente en salud: ubicación del problema y enfocarlo en el trabajo en equipo, directamente relacionado con la educación continua y educación que se da a lo largo de la vida. Las principales estrategias para efectivar la educación permanente fueron la ubicación del problema, mantenimiento de espacios para la educación permanente y polos de educación permanente. El mayor factor limitante estuvo relacionado con la gerencia directa o indirecta. Fueron mencionadas la necesidad de implementación y mantenimiento de políticas públicas, así como la disponibilidad de recursos financieros y humanos. Las instituciones formadoras tendrían la necesidad de articular educación y servicio para la formación de egresados críticos-reflexivos. CONCLUSIONES : La articulación educación y salud se encuentra pautada tanto en las acciones de los servicios de salud, cuanto en la gestión y de instituciones formadoras. Así, se torna un desafío implementar procesos de educación-aprendizaje que sean respaldados por acciones crítico-reflexivas. Es necesario realizar propuestas de educación permanente en salud con la participación de profesionales de los servicios, profesores y profesionales de las instituciones de educación.

OBJETIVO : Realizar metassíntese da literatura sobre os principais conceitos e práticas relacionados à educação permanente em saúde. MÉTODOS : Foi realizada busca bibliográfica de artigos originais nas bases de dados PubMed, Web of Science, Lilacs, IBECS e SciELO, utilizando os seguintes descritores: “ public health professional education ”, “ permanent education”, “continuing education ”, “ permanent education health ”. De um total de 590 artigos identificados, após os critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados 48 para análise, os quais foram submetidos à análise individual, análise comparativa, análise com critérios de agrupamentos de elementos-chave e submetidos à metassíntese. RESULTADOS : Os 48 artigos originais foram classificados como elementos-chave em quatro unidades temáticas: 1) Concepções; 2) Estratégias e dificuldades; 3) Políticas públicas; e 4) Instituições formadoras. Foram encontradas três concepções principais de educação permanente em saúde: problematizadora e focada no trabalho em equipe, diretamente relacionada à educação continuada e educação que se dá ao longo da vida. As principais estratégias para efetivação da educação permanente foram a problematização, manutenção de espaços para a educação permanente e polos de educação permanente. O maior fator limitante foi relacionado à gerência direta ou indireta. Foram indicadas a necessidade de implementação e manutenção de políticas públicas, além de disponibilidade de recursos financeiros e de recursos humanos. As instituições formadoras teriam necessidade de articular ensino e serviço para a formação de egressos críticos-reflexivos. CONCLUSÕES : A articulação educação e saúde encontra-se pautada tanto nas ações dos serviços de saúde, quanto de gestão e de instituições formadoras. Assim, torna-se um desafio implementar processos de ensino-aprendizagem que sejam respaldados por ações crítico-reflexivas. É necessário realizar propostas de educação permanente em saúde com a participação de profissionais dos serviços, professores e profissionais das instituições de ensino.
Palavra-chave Education, Continuing
Education, Public Health Professional
Education, Professional
Public Health
Review
Educação Continuada
Educação Profissional em Saúde Pública
Educação Profissional
Saúde Pública
Revisão
Idioma Português
Data de publicação 2014-02-01
Publicado em Revista de Saúde Pública. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, v. 48, n. 1, p. 170-185, 2014.
ISSN 0034-8910 (Sherpa/Romeo)
Publicador Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Extensão 170-185
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8910.2014048004498
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-89102014000100170 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8228

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-89102014000100170.pdf
Tamanho: 274.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta