Prevalência e significância clínica de interações fármaco-nutrição enteral em Unidades de Terapia Intensiva

Prevalência e significância clínica de interações fármaco-nutrição enteral em Unidades de Terapia Intensiva

Título alternativo Prevalence and clinical significance of interactions drug-enteral nutrition in Intensive Care Units
Prevalencia y significado clínico de interacciones fármaco- nutrición enteral en Unidades de Cuidados Intensivos
Autor Reis, Adriano Max Moreira Google Scholar
Carvalho, Rhanna Emanuela Fontenele Lima De Google Scholar
Faria, Leila Marcia Pereira De Google Scholar
Oliveira, Regina Célia De Google Scholar
Zago, Karine Santana De Azevedo Google Scholar
Cavelagna, Milena Ferreira Google Scholar
Silva, Adriano Gomes Google Scholar
Neto, Manoel Luis Google Scholar
Cassiani, Silvia Helena De Bortoli Google Scholar
Instituição Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Farmácia Departamento de Produtos Farmacêuticos
Universidade Estadual do Ceará Departamento de Enfermagem
Secretaria de Estado da Saúde de Goiás Central de Transplantes do Estado de Goiás Organização de Procura de Órgãos
Universidade de Pernambuco Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora das Graças Departamento de Enfermagem Médico-Cirúrgica
Universidade Federal de Uberlândia Hospital de Clínicas Unidade de Terapia Intensiva Adulta
Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade do Estado do Amazonas Escola Superior de Ciências da Saúde
Resumo This is a multicenter, cross-sectional retrospective study, which aimed to determine the prevalence of interactions drug-enteral nutrition (EN) in Intensive Care Units (ICU) of seven teaching hospitals in Brazil, and to analyze the clinical significance of them. Information on medications and EN administered with 24 hours and 120 hours of hospitalization were collected. For identification of drug-EN interaction was employed software Drug Reax®. It was investigated 1.124 records. Of these, 320 patients, with 24 hours of hospitalization, were on EN, and 20 (6.3%) had drug-EN interaction. Of the 504 patients with 120 hours of hospitalization, 39 (7.7%) had drug-EN interaction. The most frequent drug-EN interactions of clinical significance were phenytoin-EN, warfarin-EN and levothyroxine-EN. Drug-EN interactions may interfere with the quality and cost effectiveness of care in ICU, so it is essential that the health team has knowledge about them.

Estudio multicéntrico, transversal retrospectivo, que tuvo como objetivo determinar la prevalencia de interacciones drogasnutrición enteral (NE) en Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) de siete hospitales de enseñanza en Brasil, y analizar el significado clínico de las mismas. Fueran colectadas informaciones en 24 horas y 120 horas de hospitalización en los registros médicos. Para identificar las interacciones fármaco-NE se utilizó el software de Drug Reax®. Fueran investigados 1.124 registros. De éstos, 320 pacientes, con 24 horas de hospitalización, se encontraban en la NE, 20 (6,3%) presentarán interacción. De los 504 pacientes, con 120 horas de hospitalización, 39 (7,7%) tuvieron la interacción. Las interacciones fármacos-NE más frecuentes fueron: fenitoína-NE, levotiroxina-NE, warfarina-NE. Las interacciones fármacos-NE pueden interferir con la calidad de los cuidados en la UCI, por lo que es esencial que el equipo de salud tenga conocimientos al respecto.

Estudo multicêntrico, transversal e retrospectivo, que objetivou determinar a prevalência de interações fármaco-nutrição enteral (NE) em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) de sete hospitais de ensino do Brasil, e analisar a significância clínica das mesmas. Foram coletadas informações sobre medicamentos e NE administrados com 24 horas e 120 horas de internação. Para identificação das interações fármaco-NE empregou-se o software Drug Reax®. Foram investigados 1.124 prontuários. Destes, 320 pacientes, com 24 horas de internação, estavam em uso de NE, sendo que 20 (6,3%) apresentaram interação fármaco-NE. Dos 504 pacientes, com 120 horas de internação, 39 (7,7%) apresentaram interação fármaco-NE. As potenciais interações fármaco-NE mais frequentes foram: fenitoína-NE, levotiroxina-NE e varfarina-NE. As interações fármaco-NE podem interferir na qualidade e no custo da assistência prestada em UTI e, desta forma, é essencial que a equipe de saúde tenha conhecimento sobre as mesmas.
Palavra-chave Drug Interactions
Food-Drug Interactions
Enteral Nutrition
Interações de Medicamentos
Interações Alimento-Droga
Nutrição Enteral
Idioma Português
Data de publicação 2014-01-01
Publicado em Revista Brasileira de Enfermagem. Associação Brasileira de Enfermagem, v. 67, n. 1, p. 85-90, 2014.
ISSN 0034-7167 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Brasileira de Enfermagem
Extensão 85-90
Fonte http://dx.doi.org/10.5935/0034-7167.20140011
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-71672014000100085 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8192

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-71672014000100085.pdf
Tamanho: 521.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta