Co-morbidade psiquiátrica em dependentes de substâncias psicoativas: resultados preliminares

Co-morbidade psiquiátrica em dependentes de substâncias psicoativas: resultados preliminares

Título alternativo Comorbidity of psychiatric disorders with drug addiction: preliminary results
Autor Silveira, Dartiu Xavier da Autor UNIFESP Google Scholar
Jorge, Miguel Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo INTRODUCTION: Proper psychiatric evaluations are seldom performed on drug addicts. Failure in recognizing dual diagnosed patients frequently results in inadequate treatment interventions. The objective of the present study was to evaluate the incidence of psychiatric disorders in drug addicts. METHODS: Psychiatric morbidity was studied within a sample of 50 drug dependent men randomly selected from an outward treatment facility. Research Diagnostic Criteria (RDC) were used for diagnostic assessment. RESULTS: Lifetime and current prevalence of some mental disorder were of 77% and 72 %, respectively. Thirty-two percent of the subjects presented a depression diagnosis at the time and 44 % met diagnostic criteria for lifetime diagnosis of depression. Depressive disorders somehow seemed to precede drug dependence in 77,3 % of the cases. Also, frequencies of other psychiatric disorders were higher among addicts than within the community. Results from this study were compared with similar international studies. CONCLUSION: The link between psychopathology and drug dependence justifies the importance of specific strategies for the treatment of dual diagnosed addicts.

INTRODUÇÃO: Os dependentes de substâncias psicoativas freqüentemente deixam de ser submetidos a avaliações diagnósticas. A não identificação de transtornos psiquiátricos associados à farmacodependência resulta em intervenções terapêuticas inadequadas. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a ocorrência de transtornos psiquiátricos em farmacodependentes. MÉTODOS: Foi estudada uma amostra de 50 farmacodependentes do sexo masculino, selecionados aleatoriamente entre os pacientes de um serviço de tratamento ambulatorial para dependentes químicos. Utilizaram-se os Critérios Diagnósticos para Pesquisa (RDC) na avaliação diagnóstica. RESULTADOS: As prevalências de transtornos mentais ao longo da vida e no momento da entrevista foram de 77% e 72%, respectivamente. Trinta e dois por cento dos pacientes apresentavam-se deprimidos por ocasião da avaliação e 44% preencheram critérios diagnósticos para depressão na vida. Os transtornos depressivos precederam a instalação da farmacodependência em 77,3% dos pacientes. Outros transtornos psiquiátricos apareceram em proporções maiores do que as observadas em estudos envolvendo população geral. Os resultados do presente estudo foram comparados com estudos similares internacionais. CONCLUSÃO: A alta correlação entre psicopatologia e farmacodependência enfatiza a importância de estratégias terapêuticas baseadas na identificação de co-morbidade psiquiátrica nestes casos.
Palavra-chave Dependence
addiction
comorbidity
dual diagnosis
depression
Dependência
abuso de drogas
co-morbidade
depressão
Idioma Português
Data de publicação 1999-09-01
Publicado em Revista Brasileira de Psiquiatria. Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, v. 21, n. 3, p. 145-151, 1999.
ISSN 1516-4446 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Extensão 145-151
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44461999000300005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-44461999000300005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/819

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-44461999000300005.pdf
Tamanho: 364.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta