Biorreatores com membranas submersas (BRMs): alternativa promissora para o tratamento de esgotos sanitários para reúso

Biorreatores com membranas submersas (BRMs): alternativa promissora para o tratamento de esgotos sanitários para reúso

Título alternativo Submerged membrane bioreactor (sMBR): a promising alternative to wastewater treatment for water reuse
Autor Subtil, Eduardo Lucas Autor UNIFESP Google Scholar
Hespanhol, Ivanildo Google Scholar
Mierzwa, José Carlos Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo Treatment technology for wastewater treatment and reuse encompasses a vast number of options, and the Submerged Membrane Bioreactor is regarded as a key element for the role it can play in water reuse schemes. Thus, this study aimed to present and discuss the current status of sMBR implementation, as well as to present the results of a pilot plant with submerged flat sheet membranes treating wastewater from the residence halls and the restaurant of the University of São Paulo. The pilot plant was operated under stationary conditions over a period of 90 days with a concentration of 3422 ± 693 mg TSS/L. The results showed that the system can produce an effluent with low concentrations of color, turbidity, COD and BOD5 with values of 25 uC, 0.29 NTU, 5.5 mg O2/L and 24 mg O2/L, respectively. Furthermore, the ultrafiltration membranes used were able to reduce the density of pathogen indicators, with removal of 7 and 6 log of thermotolerant coliforms and E. coli respectively, resulting with concentrations of 9,3 ± 21,0 e 1,8 ± 4,0 MPN/100 mL, respectively.

As tecnologias disponíveis para o tratamento e reúso de água a partir de esgotos sanitários abrangem um vasto número de opções, sendo os Biorreatores com Membranas Submersas considerados elementos chaves pelo papel que podem desempenhar em esquemas de reúso de água. Neste sentido, este estudo teve como objetivo apresentar um entendimento do status atual de aplicação dos BRMs, bem como apresentar os resultados de uma unidade piloto com membranas submersas do tipo placa plana tratando esgoto sanitário proveniente da moradia estudantil e do restaurante universitário da Universidade de São Paulo. A unidade piloto foi operada em condições estacionárias durante um período de 90 dias com uma concentração de 3422 ± 693 mg SST/L. Os resultados obtidos demonstraram que o sistema é capaz de produzir um efluente com baixas concentrações de cor, turbidez, DBO5 e DQO, com valores de 25 uC, 0,29 UNT, 5,5 mg O2/L e 24 mg O2/L, respectivamente. Além disso, as membranas de ultrafiltração utilizadas foram eficientes na remoção de indicadores de organismos patogênicos, com remoção de 7 e 6 log de coliformes termotolerantes e E. coli, resultando em um efluente com concentração de 9,3 ± 21,0 e 1,8 ± 4,0 NMP/100 ml, respectivamente.
Palavra-chave advanced wastewater treatment
membranes
water reuse
tratamento avançado de esgoto
membranas
reúso de água
Idioma Português
Data de publicação 2013-12-01
Publicado em Revista Ambiente & Água. Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas, v. 8, n. 3, p. 129-142, 2013.
ISSN 1980-993X (Sherpa/Romeo)
Publicador Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas
Extensão 129-142
Fonte http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.1230
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1980-993X2013000300011 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8109

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1980-993X2013000300011.pdf
Tamanho: 893.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta