Distribuição das ceratites infecciosas em hospital terciário no Brasil

Distribuição das ceratites infecciosas em hospital terciário no Brasil

Título alternativo Distribution of infectious keratitis in a tertiary hospital in Brazil
Autor Marujo, Fábio Iglesias Google Scholar
Hirai, Flávio Eduardo Autor UNIFESP Google Scholar
Yu, Maria Cecília Zorat Autor UNIFESP Google Scholar
Hofling-Lima, Ana Luisa Autor UNIFESP Google Scholar
Freitas, Denise de Autor UNIFESP Google Scholar
Sato, Elcio Hideo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To investigate the seasonality of infectious keratitis in a tertiary hospital in Brazil. METHODS: Charts from the Ocular Microbiology Laboratory of the Department of Ophthalmology of the Federal University of São Paulo were reviewed from 2005 to 2009. Infectious keratitis were defined as those with positive culture. Data were distributed monthly and linear regressions with seasonal dummy models were used to test for seasonal trends. RESULTS: Total of 1,468 cases of keratitis was diagnosed during the study period. Bacterial keratitis were reponsible for 80.3% of all cases, followed by fungal (7%), and Acanthamoeba (6%); 6.7% were mixed cases. Statistical tests showed that there were no seasonal trends for bacteria (p=0.064), fungi (p=0.379), Acanthamoeba (p=0.062) or mixed infections (p=0.441). Conclusions: No seasonal trends for infectious keratitis were observed in our sample.

OBJETIVO: Investigar sazonalidade de ceratities infecciosas em serviço terciário no Brasil. MÉTODOS: Estudo retrospectivo de dados coletados do Laboratório de Microbiologia Ocular do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) de 2005 a 2009. Foram definidas como ceratites infecciosas aquelas com cultura positiva para o agente. Dados foram distribuídos de acordo com os meses do ano e modelos de regressão linear com variáveis dummy foram utilizados para testar sazonalidade. RESULTADOS: Foram diagnosticados 1.468 casos de ceratite infecciosa durante o período do estudo. Bactérias foram responsáveis por 80,3% dos casos seguidas por fungos (7%), Acanthamoeba (6%) e casos mistos (6,7%). Testes estatísticos não mostraram sazonalidade para bactérias (p=0,064), fungos (p=0,379), Acanthamoeba (p=0,062) ou casos mistos (p=0,441). CONCLUSÃO: Não foi observada sazonalidade nas ceratites infecciosas em nossa amostra.
Palavra-chave Keratitis
Cornea
Corneal ulcer
Eye infections, bacterial
Eye infections, fungal
Ceratite
Córnea
Úlcera de córnea
Infecções oculares bacterianas
Infecções oculares fúngicas
Idioma Português
Data de publicação 2013-12-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 76, n. 6, p. 370-373, 2013.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 370-373
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492013000600011
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000331655800011
SciELO S0004-27492013000600011 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8070

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492013000600011.pdf
Tamanho: 918.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta