O nível sérico de Fas solúvel é preditor da necessidade de transfusão de hemácias em pacientes gravemente enfermos

O nível sérico de Fas solúvel é preditor da necessidade de transfusão de hemácias em pacientes gravemente enfermos

Título alternativo Serum soluble-Fas is a predictor of red blood cell transfusion in critically ill patients
Autor Korkes, Ilana Levy Autor UNIFESP Google Scholar
Schvartsman, Gustavo Autor UNIFESP Google Scholar
Lizuka, Ilson Jorge Google Scholar
Quinto, Beata Marie Autor UNIFESP Google Scholar
Dalboni, Maria Aparecida Autor UNIFESP Google Scholar
Canziani, Maria Eugênia Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Draibe, Sergio Antonio Autor UNIFESP Google Scholar
Pereira, Virgilio Gonçalves Autor UNIFESP Google Scholar
Santos, Bento Fortunato Cardoso dos Google Scholar
Monte, Julio Cesar Martins Autor UNIFESP Google Scholar
Durão, Marcelino de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Batista, Marcelo Costa Autor UNIFESP Google Scholar
Santos, Oscar Fernando Pavão dos Autor UNIFESP Google Scholar
Góes Junior, Miguel Angelo de Autor UNIFESP Google Scholar
Cendoroglo Neto, Miguel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital Israelita Albert Einstein
Resumo OBJECTIVE: To investigate the relation between the need for red blood cell transfusion and serum levels of soluble-Fas, erythropoietin and inflammatory cytokines in critically ill patients with and without acute kidney injury. METHODS: We studied critically ill patients with acute kidney injury (n=30) and without acute kidney injury (n=13), end-stage renal disease patients on hemodialysis (n=25) and healthy subjects (n=21). Serum levels of soluble-Fas, erythropoietin, interleukin 6, interleukin 10, iron status, hemoglobin and hematocrit concentration were analyzed in all groups. The association between these variables in critically ill patients was investigated. RESULTS: Critically ill patients (acute kidney injury and non-acute kidney injury patients) had higher serum levels of erythropoietin than the other groups. Hemoglobin concentration was lower in the acute kidney injury patients than in other groups. Serum soluble-Fas levels were higher in acute kidney injury and end-stage renal disease patients. Critically ill patients requiring red blood cell transfusions had higher serum levels of soluble-Fas (5,906±2,047 and 1,920±1,060; p<0.001), interleukin 6 (518±537 and 255+502; p=0.02) and interleukin 10 (35.8±30.7 and 18.5±10.9; p=0.02), better iron status and higher mortality rates in the first 28 days in intensive care unit. Serum soluble-Fas levels were independently associated with the number of red blood cell units transfused (p=0.02). Serum soluble-Fas behaved as an independent predictor of the need for red blood cell transfusion in critically ill patients (p=0.01). CONCLUSIONS: Serum soluble-Fas level is an independent predictor of the need for red blood cell transfusion in critically ill patients with or without acute kidney injury. Further studies are warranted to reconfirm this finding.

OBJETIVO: Investigar a relação entre a transfusão de hemácias e os níveis séricos de Fas solúvel, eritropoietina e citocinas inflamatórias em pacientes gravemente enfermos, com e sem insuficiência renal aguda. MÉTODOS: Os seguintes grupos foram estudados: pacientes gravemente enfermos com insuficiência renal aguda (n=30) e sem insuficiência renal aguda (n=13), pacientes portadores de doença renal crônica terminal em hemodiálise (n=25) e indivíduos saudáveis (n=21). Os níveis séricos de Fas solúvel, eritropoietina, interleucina 6, interleucina 10 e ferro, além da concentração de hemoglobina e de hematócrito, foram analisados em todos os grupos. A associação entre tais variáveis foram estudadas nos pacientes gravemente enfermos. RESULTADOS: Os níveis séricos de eritropoietina mostraram-se mais elevados nos pacientes gravemente enfermos do que nos dos demais grupos. Concentrações mais baixas de hemoglobina foram documentadas nos pacientes com insuficiência renal aguda em relação aos demais. Níveis séricos mais elevados de Fas solúvel foram observados nos pacientes com insuficiência renal aguda e doença renal crônica terminal. Pacientes gravemente enfermos transfundidos apresentaram níveis séricos mais elevados de Fas solúvel (5.906±2.047 e 1.920±1.060; p<0,001), interleucina 6 (518±537 e 255±502; p=0,02), interleucina 10 (35,8±30,7 e 18,5±10,9; p=0,02) e ferro, além de maior mortalidade em 28 dias. Os níveis séricos de Fas solúvel mostraram-se independentemente associados ao número de transfusões (p=0,02). O nível sérico de Fas solúvel foi um preditor independente da necessidade de transfusão de hemácias em pacientes gravemente enfermos (p=0,01). CONCLUSÃO: O nível sérico de Fas solúvel é um preditor independente da necessidade de transfusão de hemácias em pacientes gravemente enfermos, com ou sem insuficiência renal aguda. Mais estudos clínicos e laboratoriais são necessários para confirmar tal resultado.
Palavra-chave Anemia
Inpatients
Erythrocyte transfusion
Critical illness
Hemoglobins
Intensive care units
Anemia
Pacientes internados
Transfusão de eritrócitos
Estado terminal
Hemoglobinas
Unidades de terapia intensiva
Idioma Português
Data de publicação 2013-12-01
Publicado em Einstein (São Paulo). Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, v. 11, n. 4, p. 472-478, 2013.
ISSN 1679-4508 (Sherpa/Romeo)
Publicador Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein
Extensão 472-478
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1679-45082013000400012
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1679-45082013000400012 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8057

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1679-45082013000400012.pdf
Tamanho: 323.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta