O ambiente de trabalho em unidades de terapia intensiva privadas e públicas

O ambiente de trabalho em unidades de terapia intensiva privadas e públicas

Título alternativo The work environment in public and private intensive care units
Autor Balsanelli, Alexandre Pazetto Autor UNIFESP Google Scholar
Cunha, Isabel Cristina Kowal Olm Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To analyze the work environment in intensive care units from public and private hospitals. METHODS: This was a cross-sectional study conducted with 66 nurses in four intensive care units. Two questionnaires were used for data collection, one for the socioeconomic profile and the other composed by the subscales of the validated Brazilian version of the Nursing Work Index-Revised (B-NWI-R). RESULTS: The nurses reported a favorable work environment for the exercise of professional nursing practices in the intensive care units (overall mean = 1.95 and SD = 0.40). By comparing private and public hospitals it was observed that the overall score of the B-NWI-R reached values of 1.91 (SD = 0.39) and 1.99 (SD = 0.42), respectively, with a p-value of 0.459. CONCLUSION: The four intensive care units analyzed in this study presented favorable work environments for nursing practices. The fact of belonging to private or public hospitals was not significant in the analysis.

OBJETIVO: Analisar o ambiente de trabalho em Unidades de Terapia Intensiva em hospitais privados e públicos. MÉTODOS: Estudo transversal realizado em quatro unidades de terapia intensiva do qual participaram 66 enfermeiros. Utilizou-se dois instrumentos de pesquisa, um para caracterização socioeconômica e as subescalas do Nursing Work Index Revised versão brasileira validadas (B-NWI-R). RESULTADOS: Os enfermeiros consideraram que as unidades de terapia intensivapossuem ambientes de trabalho favoráveis ao exercício da prática profissional em enfermagem (média geral= 1,95 e dp=0,40).Ao comparar as UTI dos hospitais privados e públicos observa-se que o escore geral do B-NWI-R alcançou os valores de 1,91 (dp=0,39) e 1,99 (dp=0,42) respectivamente com p=0,459. CONCLUSÃO: As quatro UTI analisadas apresentaram ambientes favoráveis à prática profissional em enfermagem. O fato de pertencer a hospitais privados e públicos não foi significativo na análise.
Palavra-chave Working environment
Research nursing administration
Health facility environment
Intensive care units
Hospitals, public
Hospital, private
Ambiente de trabalho
Pesquisa em administração de enfermagem
Ambiente de instituições de saúde
Unidades de terapia intensiva
Hospitais públicos
Hospitais privados
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2013-12-01
Publicado em Acta Paulista de Enfermagem. Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), v. 26, n. 6, p. 561-568, 2013.
ISSN 0103-2100 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 561-568
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002013000600009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000332514100009
SciELO S0103-21002013000600009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8015

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0103-21002013000600009-en.pdf
Tamanho: 535.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S0103-21002013000600009-pt.pdf
Tamanho: 542.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta