Habilidades funcionais de crianças com deficiências em inclusão escolar: barreiras para uma inclusão efetiva

Habilidades funcionais de crianças com deficiências em inclusão escolar: barreiras para uma inclusão efetiva

Título alternativo Functional skills of children with deficiencies in school inclusion: barriers to effective inclusion
Autor Teles, Fernanda Moreira Autor UNIFESP Google Scholar
Resegue, Rosa Autor UNIFESP Google Scholar
Puccini, Rosana Fiorini Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The scope of this article is to describe the disabilities of students in the process of inclusion by means of the PEDI - Pediatric Evaluation of Disability Inventory. A cross-sectional analysis was conducted. The population studied included 181 students (7-10 years old) from 31 public schools in São Paulo. Using a questionnaire applied to the caregiver, 197 activities were evaluated in the areas of self-care, mobility and social function. In accordance with the PEDI, differences (p < 0.05) in student performance were observed between grades in the scales of self-care (average of 77.8% in the 1st grade and 95.2% in the 4th grade) and mobility (average of 90% in the 1st grade and 99.8% in the 4th grade); social function had the lowest averages, except for those with physical disabilities, in which the most affected area was mobility (average of 62.7%). The PEDI enabled the identification of disabilities per group and individual disability, which may constitute an important tool for targeted intervention and follow-up at school.

O objetivo deste artigo é descrever as incapacidades de alunos em processo de inclusão por meio do PEDI (Inventário de Avaliação Pediátrica de Incapacidades). Estudo transversal analítico. População: 181 alunos (7-10 anos) de 31 escolas municipais de São Paulo. Por meio de questionário aplicado ao cuidador, foram avaliadas 197 atividades nas áreas de autocuidado, mobilidade e função social. Diferenças (p < 0,05) no desempenho dos alunos, segundo o PEDI, foram observadas entre as séries nas escalas de autocuidado (média de 77,8% na 1ª série e de 95,2% na 4ª série) e mobilidade (média de 90,0% na 1ª série e 99,8% na 4ª série); a função social apresentou as menores médias, exceção ao grupo com deficiência física, cuja área mais afetada foi a mobilidade (média de 62,7%). O PEDI permitiu a identificação de incapacidades por grupo de deficiências e individual, podendo constituir instrumento importante para intervenção direcionada e acompanhamento na escola.
Assunto Health of people with deficiencies or disabilities
Children with deficiencies
Rehabilitation
Daily activities
Saúde da pessoa com deficiência ou incapacidade
Crianças com deficiência
Reabilitação
Atividades cotidianas
Idioma Português
Data 2013-10-01
Publicado em Ciência & Saúde Coletiva. ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva, v. 18, n. 10, p. 3023-3031, 2013.
ISSN 1413-8123 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Editor ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Extensão 3023-3031
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232013001000027
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000324916100027
SciELO S1413-81232013001000027 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7997

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S1413-81232013001000027.pdf
Tamanho: 70.43Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)