Avaliação comportamental do processamento auditivo em indivíduos pós - traumatismo cranioencefálico: estudo piloto

Avaliação comportamental do processamento auditivo em indivíduos pós - traumatismo cranioencefálico: estudo piloto

Título alternativo Behavioral auditory processing evaluation after traumatic brain injury: pilot study
Autor Santos, Renata Beatriz Fernandes Google Scholar
Marangoni, Andréa Tortosa Autor UNIFESP Google Scholar
Andrade, Adriana Neves de Autor UNIFESP Google Scholar
Vieira, Marilena Manno Autor UNIFESP Google Scholar
Ortiz, Karin Zazo Autor UNIFESP Google Scholar
Gil, Daniela Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: to characterize the performance of individuals after traumatic brain injury in behavioral tests to evaluate auditory processing. METHOD: the participants of this research were 10 individuals with normal hearing with traumatic brain injury. They were submitted to: pure tone audiometry, speech audiometry, acoustic immittance measures (tympanometry and acoustic reflex) and behavioral evaluation of auditory processing (Sound Location Test, Verbal Sequential Memory, Non Verbal Sequential Memory, Duration Pattern Sequence Test, Dichotic Consonant-vowel, Staggered Spondaic Word (Portuguese version), Identification of synthetic sentences with competitive message, Random Gap Detection Test, Percentage Index of Speech Recognition with recording, speech test). RESULTS: the test of Duration Pattern indicated the test with the largest number of alteration (60%). The test with the most satisfactory average was the Percentage Index of Speech Recognition with recording (93%) and the less satisfactory average test was related to dichotic consonant-vowel (40,56%). The reversals (70%) represented the tendency of more frequent errors in the SSW. The damage of decoding was the most prevalent (100%), followed by the organization (90%), supra-segmental (60%) and encoding-gradual loss of memory (20%). There was no damage of encoding-integration. CONCLUSIONS: the patients after traumatic brain injury present auditory processing disorders of varying degrees, involving the processes of decoding and organization.

OBJETIVO: verificar o desempenho de indivíduos pós-traumatismo cranioencefálico em testes comportamentais para avaliação do processamento auditivo. MÉTODO: participaram da pesquisa 10 indivíduos audiologicamente normais com histórico de trauma craniano. Foram submetidos a: audiometria tonal liminar, logoaudiometria, medidas de imitância acústica (timpanometria e pesquisa dos reflexos acústicos) e avaliação comportamental do processamento auditivo (Testes de Localização Sonora, Memória Sequencial Verbal, Memória Sequencial Não Verbal, Padrão de Duração, Dicótico Consoante-Vogal, Dicótico de Dissílabos Alternados, Identificação de Sentenças Sintéticas com mensagem competitiva, Identificação de Intervalo Aleatório, Índice Percentual de Reconhecimento de Fala com gravação, Fala com Ruído Branco). RESULTADOS: o teste de Padrão de Duração indicou o teste com o maior número de alteração (60%). O teste com a média mais satisfatória foi o Índice Percentual de Reconhecimento de Fala com gravação (93%) e a média menos satisfatória relacionou-se ao teste Dicótico Consoante-Vogal, com 40,56%. As inversões (70%) representaram a tendência de erros no Dicótico de Dissílabos Alternados mais frequente. O processo gnósico do tipo decodificação foi o mais predominante (100%), seguido da organização (90%), não verbal (60%), codificação-perda gradual de memória (20%). Não houve alteração no processo gnósico de codificação-integração. CONCLUSÃO: os indivíduos pós-traumatismo cranioencefálico apresentam transtorno do processamento auditivo de diferentes graus, envolvendo os processos gnósicos de decodificação e organização.
Palavra-chave Hearing
Craniocerebral Trauma
Auditory Perceptual Disorders
Hearing Tests
Hearing Disorders
Audição
Traumatismos Craniocerebrais
Transtornos da Percepção Auditiva
Testes Auditivos
Transtornos da Audição
Idioma Português
Data de publicação 2013-10-01
Publicado em Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, v. 15, n. 5, p. 1156-1162, 2013.
ISSN 1516-1846 (Sherpa/Romeo)
Publicador CEFAC Saúde e Educação
Extensão 1156-1162
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462013005000020
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-18462013000500012 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7994

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-18462013000500012.pdf
Tamanho: 197.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta