Endometriose: modelo experimental em ratas

Endometriose: modelo experimental em ratas

Título alternativo Endometriosis: experimental model in rats
Autor Schor, Eduardo Autor UNIFESP Google Scholar
Freitas, Vilmon de Autor UNIFESP Google Scholar
Soares Júnior, José Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Simões, Manuel de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Baracat, Edmund Chada Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purpose: to demonstrate the experimental endometriosis induction in animals. Method: we used adult female Wistar rats weighing 200 - 250 g anesthetized with ethyl ether to open the abdominal cavity. After identifying the uterine horns, we removed an approximately 4 cm fragment from the right uterine horn. This fragment was placed in physiological saline and, with the aid of a stereoscopic magnifying glass, the endometrium was separated from the myometrium and cut into rectangles of approximately 4 x 5 mm. These rectangles were fastened to the lateral abdominal wall near great blood vessels, taking care that the free portion of the endometrium was directed towards the lumen of the abdominal cavity. After 21 days the animals were again operated to observe the size of the implants and to remove the ectopic endometrium for microscopic analysis. Results: we macroscopically observed a significant growth of the endometrial implants. Microscopic examination showed presence of glandular epithelium and stroma similar to topic epithelium. Conclusion: this model reproduces endometriosis in the female rat allowing a better study of this pathology, mainly the action of drugs on these implants.

Objetivo: divulgar a metodologia da indução de endometriose experimental em animais de laboratório. Método: utilizamos ratas albinas, virgens, adultas de aproximadamente três meses de idade, que foram inicialmente anestesiadas pelo éter etílico. Aberta a cavidade abdominal, identificamos os cornos uterinos e retiramos um fragmento de aproximadamente 4 cm do corno uterino direito. Esse fragmento foi mergulhado em solução fisiológica e sob lupa estereoscópica foi separado o endométrio do miométrio e feitos retângulos de aproximadamente 4 por 5 mm. Esses foram fixados por meio de fio de sutura, sobre vasos sangüíneos visíveis a olho nu, na parede lateral do abdômen, tomando-se sempre o cuidado de manter a porção do endométrio livre voltada para a luz da cavidade abdominal. Após 21 dias os animais foram novamente operados para verificarmos o tamanho dos implantes e para retirada do endométrio ectópico para análise histológica. Resultados: macroscopicamente observamos crescimento significativo dos implantes endometriais. Ao exame microscópico pudemos observar a presença de epitélio glandular e estroma semelhantes ao do endométrio tópico. Conclusões: o modelo utilizado reproduz a doença, em ratas, sendo método auxiliar de valia para estudar esta afecção, principalmente a ação de medicamentos sobre esses implantes.
Palavra-chave Endometriosis
Female rats
Experimental model
Endometriose
Modelo experimental
Endométrio
Idioma Português
Data de publicação 1999-06-01
Publicado em Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 21, n. 5, p. 281-284, 1999.
ISSN 0100-7203 (Sherpa/Romeo)
Publicador Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Extensão 281-284
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72031999000500006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-72031999000500006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/796

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-72031999000500006.pdf
Tamanho: 660.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta