Pain determinants of pain in autosomal dominant polycystic kidney disease

Pain determinants of pain in autosomal dominant polycystic kidney disease

Título alternativo Determinantes de dor em pacientes com doença renal policística autossômica dominante
Autor Nishiura, José Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Eloi, Samara Rodrigues Moreira Autor UNIFESP Google Scholar
Heilberg, Ita Pfeferman Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Pain is the most common symptom reported by ADPKD patients, afflicting approximately 60% of cases and may result from renal hemorrhage, calculi, urinary tract infections, cyst rupture, or due to stretching of the capsule or traction of the renal pedicle. We have recently investigated pain patterns in AD-PKD patients using a translated version of a pain questionnaire specific for AD-PKD population. The questionnaire revealed that 67% patients with ADPKD exhibited some type of pain. The findings of that study emphasized that pain appeared early in the course of ADPKD, when patients still exhibited preserved renal function. In the present study, a multivariate logistic regression analysis disclosed that renal volume (9-fold increased risk) and nephrolithiasis (4-fold increased risk) were the most important determinant factors for pain in ADPKD patients with preserved renal function, after adjustments for the presence of hypertension and duration of the disease.

A dor é o sintoma mais comum relatado pelos pacientes com doença renal policística autossômica dominante (DRPAD), acometendo aproximadamente 60% dos casos, e podendo resultar de hemorragia renal, cálculos, infecções do trato urinário, ruptura do cisto, ou devido ao estiramento da cápsula ou à tração do pedículo renal. Recentemente, investigamos padrões de dor em pacientes com DRPAD usando uma versão traduzida de um questionário de dor específico para a população com DRPAD. O questionário revelou que 67% dos pacientes com DRPAD apresentaram algum tipo de dor. As conclusões do estudo enfatizaram que a dor apareceu no início do curso de ADPKD, quando os pacientes ainda exibiam função renal preservada. O presente estudo, através de uma análise de regressão múltipla, revelou que o volume renal (risco nove vezes maior) e a nefrolitíase (risco quatro vezes maior) foram os fatores determinantes mais importantes para a dor em pacientes com DRPAD com função renal preservada, após ajustes para a presença de hipertensão arterial e duração da doença.
Palavra-chave abdominal pain
lumbar pain
nephrolithiasis
polycystic kidney disease
doença renal policística
dor abdominal
dor lombar
nefrolitíase
Idioma Inglês
Data de publicação 2013-09-01
Publicado em Jornal Brasileiro de Nefrologia. Sociedade Brasileira de Nefrologia, v. 35, n. 3, p. 242-243, 2013.
ISSN 0101-2800 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Nefrologia
Extensão 242-243
Fonte http://dx.doi.org/10.5935/0101-2800.20130038
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0101-28002013000300012 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7948

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0101-28002013000300012.pdf
Tamanho: 89.22KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta