Improvement of motor function and decreased need for postnatal shunting in children who had undergone intrauterine myelomeningocele repair

Improvement of motor function and decreased need for postnatal shunting in children who had undergone intrauterine myelomeningocele repair

Título alternativo Melhora em função motora e necessidade reduzida de shunts pós-natais em crianças submetidas a cirurgia fetal uterina da mielomeningocele
Autor Faria, Tereza Cristina Carbonari de Google Scholar
Cavalheiro, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Hisaba, Wagner Jou Autor UNIFESP Google Scholar
Moron, Antonio Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Torloni, Maria Regina Autor UNIFESP Google Scholar
Oliveira, Ana Lucia Batista de Google Scholar
Borges, Carolina Peixoto Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital Israelita Albert Einstein
Resumo Objective To compare neuromotor development between patients who did and those who did not undergo intrauterine myelomeningocele repair. Methods Children with myelomeningocele aged between 3.5 and 6 years who did undergo intrauterine repair (Group A, n=6) or not (Group B; n=7) were assessed for neuromotor development at both anatomical and functional levels, need for orthoses, and cognitive function. Results Intrauterine myelomeningocele repair significantly improved motor function. The functional level was higher than the anatomical level by 2 or more spinal segments in all children in Group A and 2 children in Group B, with a significant statistical difference between groups (p<0.05). Five children in Group A and one in Group B were community ambulators. Conclusion Despite the small sample, it was observed that an improvement of motor function and decreased need for postnatal shunting in the 6 children who had undergone intrauterine myelomeningocele repair.

Objetivo Comparar o desenvolvimento neuromotor de pacientes submetidos à cirurgia fetal intrauterina da mielomeningocele ao de pacientes não submetidos ao procedimento. Métodos Foram avaliados: o desenvolvimento neuromotor (descrevendo o nível anatômico e motor funcional), o tipo de marcha, a necessidade de órteses e o nível cognitivo de crianças com mielomeningocele entre 3,5 e 6 anos de idade, submetidas (Grupo A; n=6) ou não submetidas (Grupo B; n=7) à cirurgia fetal intra-uterina. Resultados A função motora apre-sentou melhora significante, com nível funcional mais elevado em dois ou mais segmentos em relação ao nível anatômico em todas as crianças do Grupo A e em duas crianças do Grupo B, com diferença estatística entre os grupos (p<0.05). Cinco crianças do Grupo A e uma do grupo B eram deambuladoras comunitárias. Conclusão Apesar da pequena amostragem, nos 6 casos de cirurgia prenatal observouse melhora da função motora e menor necessidade de shunts pós-natais.
Palavra-chave myelomeningocele
spinal dysraphism
gait
fetal diseases
surgery
meningomielocele
disrafismo espinal
marcha
doencas fetais
cirurgia
Idioma Inglês
Data de publicação 2013-09-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 71, n. 9A, p. 604-608, 2013.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 604-608
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/0004-282X20130104
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-282X2013000900604 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7926

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X2013000900604.pdf
Tamanho: 482.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta