Ecotoxicidade de efluentes brutos e tratados gerados por uma fábrica de medicamentos veterinários

Ecotoxicidade de efluentes brutos e tratados gerados por uma fábrica de medicamentos veterinários

Título alternativo Ecotoxicity of raw and treated effluents generated by a veterinary medicine industry
Autor Maselli, Bianca De S. Google Scholar
Luna, Luis A. V. Google Scholar
Palmeira, Joice De O. Google Scholar
Barbosa, Sandro Google Scholar
Beijo, Luiz A. Google Scholar
Umbuzeiro, Gisela De A. Google Scholar
Kummrow, Fábio Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de Alfenas Instituto de Ciências da Natureza
Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Effluents from veterinary pharmaceutical industries that formulate medicines are mainly generated during the washing of equipment. The aim of this work was to evaluate the acute toxicity to Daphnia similis and chronic toxicity to Ceriodaphnia dubia of raw and treated effluents generated by a veterinary pharmaceutical industry. The industrial effluent treatment system comprises a step of chemical treatment (coagulation-sedimentation forced) followed by aerobic biological treatment (activated sludge process). Five samplings campaigns were performed from October 2011 to July 2012. The raw effluent samples showed high acute and chronic toxicity (acute: fourth sampling with EC50 - 48-h of <0.001% and chronic: third sampling with IC50 - 7-d of <0.0001%). The chemically treated effluent samples were the most toxic with EC50 - 48-h between <0.001 and 0.1% and IC50 - 7-d between 0.00001 and 0.0001%. This increase in toxicity is probably related to the use of aluminum sulfate as flocculating agent. The biological treatment led to a small reduction in toxicity of the effluents. The selected ecotoxicological tests were adequate for detecting the effluent toxicity and useful for evaluating the efficiency of the steps of the effluent treatment. Improvements in the industrial wastewater treatment system should be implemented in order to reduce the observed toxicity of the final effluent.

Efluentes de indústrias farmacêuticas veterinárias, que formulam medicamentos, são gerados principalmente durante a lavagem dos equipamentos. O objetivo desse trabalho foi avaliar a toxicidade aguda para Daphnia similis e crônica para Ceriodaphnia dubia, dos efluentes brutos e tratados gerados por uma indústria farmacêutica veterinária. O sistema de tratamento de efluentes usado é composto por uma etapa de tratamento químico (coagulação-sedimentação forçada) seguida do tratamento biológico aeróbio (processo de lodos ativados). Foram realizadas 5 campanhas de amostragens entre outubro de 2011 e julho de 2012. As amostras de efluentes brutos apresentaram elevada toxicidade aguda e crônica (aguda: quarta campanha com CE50 - 48-h de <0,001% e crônica: terceira campanha com CI50 - 7d <0,0001%). As amostras de efluentes tratados quimicamente foram as mais tóxicas com CE50 - 48-h entre <0,001 e 0,1% e CI50 - 7-d entre 0,00001 e 0,0001%, provavelmente relacionada ao uso de sulfato de alumínio como agente floculante. O tratamento biológico levou a uma pequena diminuição da toxicidade dos efluentes. Os testes ecotoxicológicos foram adequados para detectar a toxicidade dos efluentes e úteis para avaliar a eficiência das etapas do tratamento. Melhorias no sistema de tratamento de efluentes da indústria estudada deveriam ser implementadas visando à redução da toxicidade observada nos efluentes finais.
Palavra-chave Veterinary pharmaceuticals
industrial effluents
ecotoxicological assessment
Fármacos veterinários
efluentes industriais
avaliação ecotoxicológica
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Data de publicação 2013-08-01
Publicado em Revista Ambiente & Água. Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas, v. 8, n. 2, p. 168-179, 2013.
ISSN 1980-993X (Sherpa/Romeo)
Publicador Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas
Extensão 168-179
Fonte http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.1121
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1980-993X2013000200017 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7889

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1980-993X2013000200017.pdf
Tamanho: 376.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta