Prevalence of simple liver cysts and hemangiomas in cirrhotic and non-cirrhotic patients submitted to magnetic resonance imaging

Prevalence of simple liver cysts and hemangiomas in cirrhotic and non-cirrhotic patients submitted to magnetic resonance imaging

Título alternativo Prevalência de cistos simples e hemangiomas hepáticos em pacientes cirróticos e não cirróticos submetidos a exames de ressonância magnética
Autor Galvao, Breno Victor Tomaz Google Scholar
Torres, Lucas Rios Google Scholar
Cardia, Patricia Prando Google Scholar
Nunes, Thiago Franchi Google Scholar
Salvadori, Priscila Silveira Google Scholar
D'Ippolito, Giuseppe Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective To determine the prevalence of liver cysts and hemangiomas in the general population and in cirrhotic patients. Materials and Methods Retrospective, observational, and cross-sectional study selecting consecutive magnetic resonance imaging studies performed in the period from February to July 2011. A total of 303 patients (187 women and 116 men) with mean age of 53.3 years were included in the present study. Patients with previously known liver lesions were excluded. The images were consensually analyzed by two observers in the search for simple liver cysts and typical liver hemangiomas, according to universally accepted imaging criteria. Lesions prevalence, diameters and location were determined in both cirrhotic and non-cirrhotic individuals. Results The authors observed prevalence of 8.6% for hemangiomas and 14.5% for simple cysts. No statistically significant difference was observed in relation to prevalence of hemangiomas and cysts among cirrhotic and non-cirrhotic patients (p = 0.954; p = 0.472). Conclusion In the present study, the prevalence of cysts and hemangiomas was higher than the prevalence reported by autopsy series. No influence of cirrhosis was observed on the prevalence and appearance of such incidental lesions.

Objetivo Determinar a prevalência de cistos e hemangiomas hepáticos na população geral e em pacientes cirróticos. Materiais e Métodos Estudo retrospectivo, observacional e transversal selecionando exames consecutivos de ressonância magnética de abdome realizados entre fevereiro e julho de 2011. Foram incluídos 303 pacientes (187 mulheres e 116 homens) com idade média de 53,3 anos, excluindo-se os com lesão hepática previamente conhecida. Os exames foram lidos por dois examinadores em consenso, procurando caracterizar cistos hepáticos simples e hemangiomas típicos segundo critérios de imagem universalmente aceitos. Foram medidos a prevalência das lesões, seus diâmetros e localização em pacientes com e sem cirrose hepática. Resultados Encontrou-se prevalência de 8,6% para hemangiomas e 14,5% para cistos simples. Não houve diferenças estatisticamente significativas nas prevalências de hemangiomas e cistos entre pacientes cirróticos e não cirróticos (p = 0,954; p = 0,472). Conclusão As prevalências encontradas de cistos e hemangiomas foram mais altas que as das séries de autópsias. Não houve influência da presença de cirrose na prevalência e aspecto dessas lesões incidentais.
Palavra-chave Hemangioma
Cysts
Magnetic resonance imaging
Prevalence
Liver
Hemangioma
Cistos
Ressonancia magnetica
Prevalencia
Figado
Idioma Inglês
Data de publicação 2013-07-01
Publicado em Radiologia Brasileira. Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, v. 46, n. 4, p. 203-208, 2013.
ISSN 0100-3984 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Extensão 203-208
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-39842013000400005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-39842013000400203 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7850

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-39842013000400203.pdf
Tamanho: 160.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta