Reabilitação vestibular com realidade virtual na doença de Ménière

Reabilitação vestibular com realidade virtual na doença de Ménière

Título alternativo Vestibular rehabilitation with virtual reality in Ménière's disease
Autor Garcia, Adriana Pontin Autor UNIFESP Google Scholar
Ganança, Mauricio Malavasi Autor UNIFESP Google Scholar
Cusin, Flávia Salvaterra Autor UNIFESP Google Scholar
Tomaz, Andreza Autor UNIFESP Google Scholar
Ganança, Fernando Freitas Autor UNIFESP Google Scholar
Caovilla, Heloisa Helena Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição FMU curso de Fonoaudiologia
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Virtual reality technology can provide a wide range of sensory stimuli to generate conflicts of varying degrees of complexity in a safe environment. OBJECTIVE: To verify the effect of a virtual realitybased balance rehabilitation program for patients with Menière's disease. METHOD: This observational clinical study included 44 patients aged between 18 and 60 years diagnosed with Menière's disease submitted to a controlled randomized therapeutic intervention. The case and control groups took betahistine and followed a diet. Case group subjects underwent 12 rehabilitation sessions with virtual reality stimuli in a Balance Rehabilitation Unit (BRU TM). Patients were assessed based on DHI scores, the dizziness visual analogue scale, and underwent posturography with virtual reality before and after the intervention. RESULTS: After the intervention, the case group showed significantly lower scores in DHI (p < 0,001) and in the dizziness visual analog scale (p = 0.012), and had significantly greater limit of stability areas (p = 0.016) than controls. CONCLUSION: Virtual reality-based balance rehabilitation effectively improved dizziness, quality of life, and limit of stability of patients with Menière's disease.

A tecnologia de realidade virtual fornece uma grande variedade de estímulos que geram conflitos sensoriais em diferentes níveis de dificuldades e em ambiente seguro. OBJETIVO: Verificar o efeito de um programa de reabilitação vestibular do equilíbrio corporal com estímulos de realidade virtual em pacientes com doença de Ménière. Forma de estudo: Estudo clínico observacional. MÉTODO: Quarenta e quatro pacientes, com idade entre 18 e 60 anos e doença de Ménière definida, distribuídos em dois grupos - experimental (GE) e controle (GC) - fizeram uso de betaistina e dieta alimentar; o grupo experimental foi submetido adicionalmente a 12 sessões de reabilitação com realidade virtual da BRU TM. Os pacientes responderam ao Dizziness Handicap Inventory (DHI), à escala analógica de tontura e realizaram a posturografia com realidade virtual antes e após a intervenção. RESULTADOS: Após a intervenção, o GE apresentou valores significantemente menores do DHI (p < 0,001) e da escala analógica de tontura (p = 0,012) e valores significantemente maiores da área do limite de estabilidade (p = 0,016), em comparação com o GC. CONCLUSÃO: A reabilitação do equilíbrio corporal com estímulos de realidade virtual é eficaz na melhora da tontura, da qualidade de vida e do limite de estabilidade de pacientes com doença de Ménière.
Palavra-chave dizziness
Ménière disease
rehabilitation
doença de Ménière
reabilitação
tontura
Idioma Português
Data de publicação 2013-06-01
Publicado em Brazilian Journal of Otorhinolaryngology. Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial, v. 79, n. 3, p. 366-374, 2013.
ISSN 1808-8694 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial
Extensão 366-374
Fonte http://dx.doi.org/10.5935/1808-8694.20130064
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000321030800017
SciELO S1808-86942013000300017 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7777

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1808-86942013000300017.pdf
Tamanho: 248.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta