Qualidade de vida e autoestima de pacientes mastectomizadas submetidas ou não a reconstrução de mama

Qualidade de vida e autoestima de pacientes mastectomizadas submetidas ou não a reconstrução de mama

Título alternativo Quality of life and self-esteem after mastectomy in patients who did or did not undergo breast reconstruction
Autor Furlan, Vanessa Lacerda Alves Google Scholar
Sabino Neto, Miguel Autor UNIFESP Google Scholar
Abla, Luiz Eduardo Felipe Autor UNIFESP Google Scholar
Oliveira, Carlos Jorge Rocha Google Scholar
Lima, Ana Claudia De Google Scholar
Ruiz, Bruna Furtado De Olinda Google Scholar
Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Anhembi Morumbi Estética e Fisioterapia Dermatofuncional
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
SBCP
UAM
Resumo BACKGROUND: The number of breast cancer cases has sharply increased in the Brazilian population. Therefore, quality of life (QOL) and self-esteem (SE) are major causes of concern since removal of the breast can have substantial psychological and physical impacts. With the advancement of surgical techniques, however, breast reconstruction has become a standard procedure, even in the Brazilian Public Health System. METHODS: In this exploratory qualitative study, 22 recruited volunteers were divided into 2 groups: Group 1 (n = 11) consisted of women who underwent mastectomy, whereas Group 2 (n = 11) comprised women who underwent mastectomy plus breast reconstruction. All subjects completed the Rosenberg Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)/Escola Paulista de Medicina, European Organisation for Research and Treatment of Cancer Quality of Life Questionnaire-C30, and Visual Analogue Scale questionnaires. RESULTS: Group 1 subjects had a lower average emotional function than Group 2 subjects. No statistically significant difference between the two groups was observed in the SE; however, statistically significant differences were noted according to age. No differences in pain level were seen between groups . CONCLUSIONS: Women who did not undergo breast reconstruction were more emotionally fragile; however, further studies are required in an effort to obtain more statistically relevant values.

INTRODUÇÃO: O número de casos de câncer de mama vem crescendo abruptamente na população brasileira. Portanto a qualidade de vida (QV) e a autoestima são pautas importantes quando o assunto é abordado, visto que a retirada da mama pode causar grande impacto tanto psicológico como físico. Entretanto, com o avanço de técnicas cirúrgicas, a reconstrução de mama já é prática constante até mesmo no Sistema Único de Saúde (SUS). MÉTODO: Trata-se de um estudo qualitativo de caráter exploratório, que recrutou 22 voluntárias, divididas em dois grupos, de acordo com a cirurgia realizada. O grupo 1 (n = 11) foi formado por mulheres mastectomizadas e o grupo 2 (n = 11), por mulheres pós-reconstrução da mama. As voluntárias dos dois grupos responderam aos questionários de Rosenberg UNIFESP/EPM, EORTC QLQ-C30 e EVA. RESULTADOS: Os resultados sugerem que, em relação à qualidade de vida, quando se observa a função emocional, as voluntárias do grupo 1 apresentam pior média em relação ao grupo 2. Em relação à autoestima, não foi observada diferença estatisticamente significante entre os dois grupos; porém, quando considerada a idade, os resultados apresentam diferenças estatisticamente significantes. Quanto ao nível de dor, os grupos não apresentaram diferença estatisticamente significante. CONCLUSÕES: Os resultados obtidos revelam que mulheres que ainda não passaram pela reconstrução mamária possuem maior fragilidade emocional, porém novos estudos devem ser realizados para obtenção de valores estatisticamente mais relevantes.
Palavra-chave Breast neoplasms
Mastectomy
Breast
Quality of life
Neoplasias da mama
Mastectomia
Mama
Qualidade de vida
Idioma Português
Data de publicação 2013-06-01
Publicado em Revista Brasileira de Cirurgia Plástica. Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, v. 28, n. 2, p. 264-269, 2013.
ISSN 1983-5175 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Extensão 264-269
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1983-51752013000200016
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1983-51752013000200016 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7775

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1983-51752013000200016.pdf
Tamanho: 390.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta