Potencial evocado auditivo de tronco encefálico por via óssea em indivíduos com perda auditiva sensorioneural

Potencial evocado auditivo de tronco encefálico por via óssea em indivíduos com perda auditiva sensorioneural

Título alternativo Brainstem auditory evoked potential in subjects with sensorineural hearing losses
Autor Fernandes, Luciana Castelo Branco Camurça Autor UNIFESP Google Scholar
Gil, Daniela Autor UNIFESP Google Scholar
Maria, Samylla Lopes de Santa Google Scholar
Azevedo, Marisa Frasson de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: to characterize the results of ABR via bone in subjects with mild sensorineural hearing loss, comparing these data with the control group made up by subjects with normal hearing. METHOD: the sample consisted of 40 adults of both genders, 18 - 55 year old, divided into a control group of 30 subjects with normal hearing and a study group made up of 10 subjects with mild sensorineural hearing loss. ABR was carried out with Interacoustics brand EP15. The stimulus was the click presentation rate of 27.7 / s, for a total of 2000 stimuli with rarefaction polarity for AC and switched to VO and band-pass filter of 50Hz and 3000Hz. RESULTS: in subjects with mild sensorineural loss, there were no statistically significant differences between the ABR threshold via air and bone, and those thresholds were equivalent, with air-bone gap of less than 10dB. The latencies of wave V in the electrophysiological threshold and 50 dBnNA were lower latencies than those noted in subjects with normal hearing. CONCLUSION: we found electrophysiological thresholds via bone equivalent to thresholds obtained via air, with the presence of air-bone gap being less than 10dBnNA. Thus, the use of VO by ABR provides data for a more-detailed characterization of the type of hearing loss.

OBJETIVO: caracterizar os resultados do PEATE por via óssea em indivíduos com perda auditiva sensorioneural leve, comparando esses dados com o grupo controle, formado por indivíduos audiologicamente normais. MÉTODO: a amostra foi constituída por 40 adultos, de ambos os sexos, com faixa etária de 18 a 55 anos, distribuídos em um grupo controle de 30 indivíduos com audição normal e um grupo estudo composto de 10 indivíduos com perda auditiva sensorioneural de grau leve. O PEATE foi realizado com equipamento EP15, da marca Interacoustics. O estímulo utilizado foi o clique com taxa de apresentação de 27,7/s, em um total de 2000 estímulos, com polaridade de rarefação por VA e alternada para VO e filtro passa-banda de 50Hz e 3000Hz. RESULTADOS: em indivíduos com perda sensorioneural de grau leve, não houve diferenças estatisticamente significantes entre o limiar do PEATE por via aérea e óssea, estando esses limiares equivalentes, com GAP aéreo-ósseo menor que 10dB. A latência da onda V no limiar eletrofisiológico e a 50 dBnNA foram menores que as referidas latências observadas em indivíduos com audição normal. CONCLUSÃO: foram encontrados limiares eletrofisiológicos por via óssea equivalente aos limiares obtidos por via aérea, com presença de GAP aéreo-ósseo menor que 10dBnNA. Assim a utilização do PEATE por VO fornece dados para uma caracterização mais detalhada do tipo da perda auditiva.
Palavra-chave Hearing
Electrophysiology
Hearing Loss
Audição
Eletrofisiologia
Perda Auditiva
Idioma Português
Data de publicação 2013-06-01
Publicado em Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, v. 15, n. 3, p. 538-545, 2013.
ISSN 1516-1846 (Sherpa/Romeo)
Publicador CEFAC Saúde e Educação
Extensão 538-545
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462012005000018
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-18462013000300005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7772

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-18462013000300005.pdf
Tamanho: 201.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta