A configuração da rede social de mulheres em situação de violência doméstica

A configuração da rede social de mulheres em situação de violência doméstica

Título alternativo The configuration of the social network of women living in domestic violence situations
Autor Dutra, Maria de Lourdes Autor UNIFESP Google Scholar
Prates, Paula Licursi Google Scholar
Nakamura, Eunice Autor UNIFESP Google Scholar
Villela, Wilza Vieira Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo This article presents the configuration of the social network of women living in domestic violence situations in a city in the metropolitan region of São Paulo, Brazil. Interviews were conducted with 9 women and 8 professionals, in addition to observation in three institutions which constitute the network for protection of women. The analysis was underpinned by the theoretical assumptions of social networks. Results show that violence inflicted upon women by their partners make them unable to establish and maintain social bonds, and thus face isolation and ostracism. Professionals and institutions can play a vital role for getting women out of the cycle of violence provided that care networks and services are well organized. Further studies of social networks, focusing on the nature of the links and exchanges among actors may contribute to acquiring knowledge about the relationship dynamics in situation of violence.

Este artigo apresenta a configuração da rede social das mulheres que vivem em situação de violência doméstica num município da região metropolitana de São Paulo. Foram realizadas entrevistas com nove mulheres e oito profissionais e observação em três serviços que compõem a rede de proteção à mulher. Para a análise utilizou-se os pressupostos teóricos de redes sociais. Verificou-se que a violência impingida às mulheres pelos seus parceiros impossibilita a manutenção dos vínculos sociais, colocando-as em situação de isolamento e fragilidade. As instituições e os profissionais podem exercer um papel fundamental para que as mulheres saiam do ciclo de violência, desde que a rede de atenção e os fluxos entre os serviços sejam organizados. O estudo das redes sociais com o enfoque nos vínculos e trocas entre os atores pode contribuir para ampliar o conhecimento sobre a dinâmica relacional na situação de violência.
Palavra-chave Social networks
Gender relationships
Violence against women
Qualitative studies
Redes Sociais
Relações de Gênero
Violência contra a mulher
Estudos Qualitativos
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2013-05-01
Publicado em Ciência & Saúde Coletiva. ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva, v. 18, n. 5, p. 1293-1304, 2013.
ISSN 1413-8123 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Extensão 1293-1304
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232013000500014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000320004600014
SciELO S1413-81232013000500014 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7736

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1413-81232013000500014.pdf
Tamanho: 216.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta