Morbidade da biópsia da próstata transretal guiada por ultrassonografia

Morbidade da biópsia da próstata transretal guiada por ultrassonografia

Título alternativo Morbidity of transrectal ultrasound guided prostate biopsy
Autor Solha, Raphael Sandes Autor UNIFESP Google Scholar
Ajzen, Sergio Aron Autor UNIFESP Google Scholar
De Nicola, Harley Autor UNIFESP Google Scholar
Shigueoka, David Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Castro, Hugo Alexandre Sócrates de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To evaluate the incidence of postprocedural complications in patients submitted to transrectal ultrasound-guided prostate biopsy at the Unit of Intervention, Department of Imaging Diagnosis of Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). MATERIALS AND METHODS: Telephone interviews were conducted with 132 patients who had undergone transrectal ultrasound-guided prostate biopsy in the period from April 2011 to June 2011, according to the institution's protocol. RESULTS: Post-biopsy complications were categorized into two groups - minor and major complications, according to their need for further clinical evaluation. Complications were reported by 59 patients (61.8%), most of them (86.4%) with mild and self-limited symptoms, classified as minor complications. Eight patients (8.2%) had major complications, one of which required in-hospital treatment. Urinary retention was the major and most common complication. CONCLUSION: The present study has demonstrated a low prevalence of major complications after transrectal prostate biopsy.

OBJETIVO: Avaliar a incidência de complicações pós-procedimento nos pacientes submetidos a biópsia prostática transretal guiada por ultrassom no setor de intervenção do Departamento de Diagnóstico por Imagem da Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). MATERIAIS E MÉTODOS: Foram avaliados, via contato telefônico, 132 pacientes submetidos a biópsia de próstata transretal guiada por ultrassom no período de abril/2011 a junho/2011, seguindo o protocolo padrão do nosso setor. RESULTADOS: As complicações pós-biópsia foram categorizadas em maiores e menores de acordo com a necessidade de avaliação médica adicional. Cinquenta e nove pacientes (61,8%) apresentaram complicações, e desses, grande parte (86,4%) apresentou sintomas leves e autolimitados, considerados menores. Oito pacientes (8,2%) apresentaram complicações maiores, sendo que apenas um deles necessitou de tratamento sob regime de internação hospitalar. A retenção urinária foi a complicação maior mais incidente no nosso estudo. CONCLUSÃO: Corroborando outros estudos da literatura, nosso trabalho demonstrou baixa prevalência de complicações maiores após a biópsia prostática transretal.
Palavra-chave Prostate
Biopsy
Morbidity
Ultrasonography
Complications
Próstata
Biópsia
Morbidade
Ultrassonografia
Complicações
Idioma Português
Data de publicação 2013-04-01
Publicado em Radiologia Brasileira. Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, v. 46, n. 2, p. 71-74, 2013.
ISSN 0100-3984 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Extensão 71-74
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-39842013000200009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-39842013000200009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7727

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-39842013000200009.pdf
Tamanho: 91.78KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta